Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Roubo de cargas gera prejuízo de R$ 1,2 bilhões em 2022

Imagem: Pixabay

De acordo com uma da Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC&Logística) mostrou que o roubo de cargas causou prejuízo de R$ 1,2 bilhão em 2022. A perda foi menor quando comparada a 2021, que registrou R$ 1,25 bilhão em deficit.

O número total de registros cresceu 1,7%, passando de 14.150, em 2020, para 14.400, no ano passado. Esse tipo de ocorrência vinha caindo nas estradas brasileiras: em 2020, houve queda de 23% em relação a 2019.

O Sudeste registrou a maioria dos casos, com 82% das ocorrências, seguido do Sul (6,82%), do Nordeste (5,44%), do Centro-Oeste (3,66%) e do Norte (1,42%). Somados os valores em milhões de cada uma dessas regiões, foram aproximadamente R$ 1,27 bilhão perdidos em cargas roubadas no País.

Publicidade

Para Paulo Souza, assessor de segurança da NTC, os resultados não representam necessariamente um aumento. “Os dados mostram um crescimento em torno de 2%, o que é um impacto mínimo se considerarmos a necessidade de retorno do mercado depois das paralisações por causa da pandemia”, explicou em nota.

As mercadorias mais visadas pelas quadrilhas e pelos grupos criminosos, segundo a pesquisa da NTC, são alimentos, combustíveis, produtos farmacêuticos, autopeças, materiais do setor de têxteis e de confecção, cigarros, eletroeletrônicos, bebidas e defensivos agrícolas.

Em março, um estudo realizado pela Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) mostrou que o roubo de cargas no Estado do Rio de Janeiro durante 2022 causou um prejuízo de R$ 388 milhões. Foram registradas 4.239 ocorrências, uma média de 12 roubos de carga por dia. O valor, no entanto, é o menor em 8 anos e significou uma queda de 6% em relação a 2021.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado