Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Presidente da CVM sugeriu Delação Premiada para executivos da Americanas

Durante depoimento à CPI das Americanas nesta terça-feira (20), João Pedro Barroso do Nascimento, presidente da CVM (Comissão de Valores Mobiliários), sugeriu a possibilidade de delações premiadas para agentes econômicos ligados à fraude na varejista Americanas, avaliada em R$ 20 bilhões. Segundo relatos, Nascimento enfatizou a necessidade de cautela nas investigações, contudo, destacou os indícios de “manipulação informacional” e “crime contra o mercado de capitais”.

O presidente da CVM se mostrou preocupado com o impacto da fraude no mercado de capitais, e categorizou o ocorrido como “lamentável e gravíssimo”. Além disso, encorajou os envolvidos a colaborarem com as investigações.

Queria encorajar todos os agentes econômicos que tenham participado das irregularidades do caso Americanas a fazerem colaborações com a CVM, porque certamente os senhores serão identificados”, declarou Nascimento durante o depoimento à CPI das Americanas.

Publicidade

Ele acrescentou que ao realizar autodenúncias e contribuir com delações premiadas, tais ações serão vistas com bons olhos pela autarquia.

Esta CPI foi instaurada com o objetivo de investigar o grande rombo financeiro ligado à varejista Americanas, que chocou o mercado e levantou questões sobre a regulamentação e fiscalização de tais entidades.

Opinião dos Especialistas:

Especialistas em mercado financeiro veem a abertura para delações premiadas como uma ferramenta essencial na busca por justiça neste caso de alta relevância. Além disso, ressaltam a importância de fortalecer as medidas de compliance e governança corporativa para prevenir futuros escândalos.

A CVM e a CPI das Americanas continuam suas investigações e esforços conjuntos para elucidar todos os detalhes e responsabilizar os envolvidos neste caso sem precedentes no mercado de varejo brasileiro.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado