Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Cenário econômico aponta oportunidades de investimento internacional no segundo semestre de 2023

(Imagem: Pixabay/Lorenzo Cafaro)

Os analistas da corretora global OctaFX estão projetando um cenário favorável para investimentos internacionais no segundo semestre de 2023, impulsionado pela queda da inflação e estabilidade dos juros nos Estados Unidos. Segundo um relatório da empresa, os recentes dados de inflação ao consumidor indicam que o choque inflacionário observado no início do ano diminuiu, com a inflação tanto nos EUA quanto globalmente em declínio no momento.

“Nos próximos seis meses, os investidores devem levar em consideração a queda da inflação e a estabilidade dos juros, o que provavelmente enfraquecerá o dólar”, afirma Kar Yong Ang, analista de mercado financeiro da OctaFX.

No entanto, essa mudança não deverá ocorrer no início do semestre. Prevê-se que em julho e agosto ocorrerão mais dois aumentos nas taxas de juros dos Estados Unidos, totalizando um aumento de 0,50 ponto percentual na faixa atual, que varia de 5% a 5,25% ao ano. Na semana passada, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (banco central americano), também afirmou que não prevê cortes nos juros do país em um “período próximo”.

Publicidade

Uma das oportunidades de investimento em câmbio apontadas pela OctaFX é o iene japonês. Ao contrário do restante do mundo, o Japão adotou uma política monetária expansionista nos últimos meses, com investimentos na economia e taxas de juros básicas baixas. A inflação no país atingiu seu nível mais alto em quarenta anos, e há expectativas de que continue aumentando nos próximos meses. Pressões por aumentos significativos de salários surgiram devido à inflação, que corroeu o poder de compra dos consumidores.

Outra moeda vista como uma oportunidade de investimento é o euro. Enquanto os Estados Unidos caminham para a estabilização do aumento das taxas de juros, na Europa não há previsão de quando essa estabilidade chegará. No dia 15 de junho, a presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, afirmou que a autoridade monetária não pretende interromper o aumento das taxas de juros no curto prazo. Segundo ela, ainda não se sabe qual será a taxa final do ciclo: “Saberemos quando chegarmos lá”, disse Lagarde em uma coletiva de imprensa.

Se o Federal Reserve mantiver a decisão de estabilidade dos juros nos Estados Unidos após os dois novos aumentos, é provável que ocorra um rali entre o dólar e o euro nos próximos meses, favorecendo investimentos nessa direção. Os investidores devem estar atentos a essas oportunidades e considerar a diversificação de suas carteiras de investimento para aproveitar as tendências econômicas internacionais.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado