Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Chef Rodrigo Oliveira compartilha vivências sobre Gastronomia e Empreendedorismo na Mostra Cariri de Culturas

Chef Rodrigo Oliveira - Crédito da foto Ribamar Neto
Foto: Ribamar Neto

O chef do restaurante Mocotó (SP), Rodrigo Oliveira, participou da programação do Senac Ceará na Mostra Sesc Cariri de Culturas. No último sábado, 26, ele compartilhou histórias e vivências sobre Gastronomia e Empreendedorismo com empresários da região, no Sítio Fundão (Crato), após uma degustação de cafés.

Mais tarde, no mesmo dia, Oliveira preparou uma Bochecha de Porco com Pirão de Tucupi na Praça La Favorita, na Lagoa Seca, em Juazeiro do Norte. Ele participou da ação “Comi que Fiquei Triste”, em que instrutores e chefs produziram pratos, passando ao público presente o passo a passo e, ao final, oferecendo degustação. 

“É uma felicidade dupla poder conhecer um pedaço do brasil que ainda não conhecia e sempre quis conhecer, que é a Região do Cariri, e participar desse momento especial, essa reunião de artistas e empreendedores, proporcionado por duas casas que admiro muito, que são Senac e Sesc”, comentou Oliveira, pouco antes de sua explanação realizada no Sítio Fundão para uma plateia concentrada.

Publicidade

Para Débora Sombra, diretora Regional do Senac, também presente à ocasião, tratou-se de “um momento riquíssimo, no meio deste parque maravilhoso, ainda mais em meio a esse movimento pelo reconhecimento da Chapada do Araripe (como Patrimônio da Humanidade). Então, poder trazer toda essa cadeia para a gente é um momento especial”, explicou a gestora, ao festejar a participação de um dos nomes de maior projeção na atualidade da Gastronomia do País.

Sobre Rodrigo Oliveira
Aos 43 anos, o chef Rodrigo de Oliveira vive uma das fases mais importantes de sua carreira. Além de ganhar projeção nacional na televisão, Rodrigo acaba de inaugurar a segunda unidade “de rua” do Mocotó na Vila Leopoldina. Ocupando um espaço que faz parte do complexo da O2 Filmes, a nova casa trouxe para o bairro da zona oeste paulistana a receita de sucesso que colocou a comida sertaneja no mapa da gastronomia mundial.

As duas novidades acontecem em um momento muito emblemático da trajetória do chef. O restaurante fundado por seu pai, o pernambucano Zé Almeida, na periférica Vila Medeiros, está completando 50 anos. Trata-se de uma vitória de Seu Zé e do próprio Rodrigo, que nasceu e cresceu entre as mesas do Mocotó e assumiu o comando da casa em 2001. Foi o empenho do chef em levar a tradição culinária do sertão nordestino adiante que fez da casa o sucesso que é hoje. O restaurante coleciona prêmios nacionais e internacionais da crítica especializada, como o 23º lugar no ranking britânico The Latin America’s 50 Best Restaurants de 2021, o selo de Bib Gourmand do Guia Michelin e o prêmio de melhor restaurante do mundo na categoria “No Reservation Required” do World Restaurant Awards de 2019, entre outros.

Por aqui, foi eleito como a Melhor Cozinha Brasileira de 2022 pela revista Prazeres da Mesa, Melhor Restaurante Bom e Barato pela Veja São Paulo e Melhor Cozinha Brasileira pela Folha de S. Paulo, além de Rodrigo já ter sido apontado Homem do Ano pela GQ Magazine e um dos 100 brasileiros mais influentes – e único cozinheiro da lista – pela Revista Época. No ano passado, ele também participou do programa Iron Chef Brasil da Netflix como um dos iron chefs da edição, ao lado de Thiago Castanho, Bel Coelho, Carole Crema e Giovanna Grossi, entre outros.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado