Potencial do PIB brasileiro pode ser maior que o esperado

Ministério da Fazenda avalia potencial do PIB brasileiro.
(Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Guilherme Mello, revelou que o desempenho econômico surpreendente do Brasil no segundo trimestre levará o Ministério a revisar sua projeção de crescimento para o PIB do país em 2023, aproximando-a de 3%. Esse resultado representa uma reviravolta, considerando que no início do ano, o mercado previa um avanço inferior a 1%.

Mello também destacou que esse desempenho positivo pode indicar que o potencial de crescimento do PIB no país é maior do que se pensava anteriormente. O PIB potencial representa o nível de atividade que pode ser alcançado sem gerar pressões sobre a taxa de inflação.

O secretário enfatizou que não existe uma correlação clara entre as surpresas econômicas e as reformas aprovadas em governos anteriores. Em sua visão, o desempenho positivo deve-se a vários fatores, incluindo a “gestão de expectativa” da atual Fazenda.

Mello também ressaltou a importância do “arrumar de casa” implementado pelo governo no primeiro semestre, com destaque para o marco fiscal. Ele afirmou que o governo tem espaço para zerar o déficit primário em 2024.

Além disso, o secretário indicou que o governo está focado em uma “estratégia de futuro”, que combina uma agenda de transformação ecológica com a neoindustrialização. Ele destacou que essa é a verdadeira estratégia para o futuro do país e que o momento da economia mundial está abrindo portas para o Brasil crescer de forma sustentada, com inclusão social e sustentabilidade ambiental.

Mello também abordou a reforma administrativa, afirmando que o governo tem interesse em uma abordagem “estrutural” da reforma, não apenas focada em aspectos fiscais.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado