Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Inadimplência atinge 28% dos produtores rurais no país

BB desembolsa R$ 26,4 bi em crédito rural em agosto
Foto: Flambo/Pexels

Um novo estudo realizado pela Serasa Experian, abrangendo todas as 27 unidades federativas do país, revelou que, em julho deste ano, cerca de 28% dos produtores rurais brasileiros estavam enfrentando inadimplência. A análise também apontou que a idade dos produtores é um fator determinante para a negativação no campo. Trabalhadores rurais com mais de 60 anos apresentaram menor índice de inadimplência, enquanto aqueles entre 18 e 25 anos tiveram níveis mais elevados.

“Apesar da parcela de produtores inadimplentes, esse número pode ser considerado relativamente baixo. Em comparação com a população geral negativada, que atingiu 43,7% em julho deste ano, vemos que o índice permaneceu praticamente estável, com um aumento de apenas 1%”, explicou Marcelo Pimenta, head de agronegócio da Serasa Experian.

Ao analisar por região, é possível observar que o Sul registrou o menor nível de negativação, com apenas 15% dos trabalhadores do campo com pendências financeiras. Em seguida, vieram o Sudeste (24,6%), o Centro-Oeste (30,4%), o Nordeste (33,8%) e o Norte (40,1%).

Publicidade

Ao olharmos para as unidades federativas, o Amapá apresentou o maior percentual de produtores rurais inadimplentes. Em contrapartida, o estado de Santa Catarina se destaca com o cenário mais positivo.

A Serasa Experian recomenda que, para reduzir os riscos de inadimplência e manter um perfil de crédito saudável, os produtores rurais, assim como os consumidores comuns, dediquem-se ao planejamento financeiro. Isso inclui conhecer os movimentos do mercado relacionados aos custos de insumos e os preços futuros da produção, com o objetivo de manter as finanças sob controle.

“Além disso, considerar a contratação de seguro rural é crucial para proteger tanto o produtor quanto a produção contra riscos como chuvas excessivas, seca e geada, entre outros. Dessa forma, em caso de eventos adversos, o produtor tem a opção de utilizar o seguro para cumprir suas obrigações com os financiadores e parceiros sem correr o risco de ter seu nome negativado”, destaca a Serasa Experian.

Em resumo, a entidade afirma que a negociação de débitos vencidos ou próximos ao vencimento é sempre uma estratégia eficaz para evitar a inadimplência e permanecer em boa situação financeira.

Marcelo Pimenta ressalta que a maioria dos produtores rurais brasileiros consegue evitar a inadimplência, contribuindo para a geração de empregos e o crescimento econômico, além de mitigar os riscos de suas negociações. No entanto, para aqueles que precisam de apoio, a Serasa Experian está comprometida em fornecer ferramentas que auxiliem na regularização financeira.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado