Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Lula e Ministro assinam contratos do maior leilão de transmissão

Estarão na pauta do encontro o novo mercado de gás, os desinvestimentos da Petrobras, a modernização do setor elétrico, a agenda regulatória, entre outros assuntos que compõem o cenário do setor de energia.
Imagem: Internet

Nesta quarta-feira (27/9), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, celebram um marco importante no setor energético brasileiro. Eles participaram da cerimônia de assinatura dos contratos resultantes do primeiro Leilão de Linhas de Transmissão de 2023, realizado em junho. Este leilão, o maior da história do país, promete injetar R$ 15,7 bilhões em investimentos e a criação de 60 mil empregos diretos e indiretos.

Concessões marcantes no Setor de Transmissão

No leilão nº 1/2023, nove lotes foram vendidos com um surpreendente deságio médio de 50,97% sobre as Receitas Anuais Previstas para os vencedores. Esses lotes abrangem a construção, operação e manutenção. Somados, totalizam 6.184 km de linhas de transmissão e subestações com capacidade de transformação de 400 megavolt-ampères (MVA). Estes empreendimentos estão distribuídos em seis estados brasileiros: Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Sergipe.

A operação comercial desses empreendimentos está prevista para ocorrer em um prazo que varia de 36 a 66 meses. Além disso, as concessões contam com duração de 30 anos, a partir da celebração dos contratos.

Publicidade

Planejamento estratégico e esforço coletivo

Atualmente, esse leilão é o resultado de um esforço contínuo e coordenado no planejamento da expansão da transmissão de energia elétrica. Nesse sentido, o Ministério de Minas e Energia liderou esse esforço, com apoio especializado da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), responsável pelos estudos e recomendações técnicas. Além do mais, é importante notar que tanto o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) quanto a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) desempenharam papéis ativos na construção do Plano de Outorgas de Transmissão de Energia Elétrica, que define as instalações planejadas para o sistema elétrico brasileiro nos próximos cinco anos.

Em resumo, este leilão não apenas impulsiona o desenvolvimento do setor elétrico, mas também promete gerar empregos significativos e fortalecer a infraestrutura energética do Brasil.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado