Banco Mundial e Consórcio Nordeste focam na transição energética.

Foto:Divulgação/PA

O Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste deu um passo significativo em direção à transformação da região em um centro líder de energias limpas e renováveis. Em uma cerimônia realizada nesta segunda-feira (25), o Consórcio, juntamente com o Banco Mundial, oficializou a assinatura de um Memorando de Entendimento (MdE) para promover áreas-chave em sustentabilidade nos nove estados que compõem o grupo: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe.

O Banco Mundial desempenhará um papel crucial nesse empreendimento, fornecendo assessoria técnica para a elaboração de um plano de transição energética abrangente. Esse plano será desdobrado em iniciativas locais que contarão com operações de financiamento específicas. Esse acordo marca o primeiro passo para impulsionar amplamente a transição energética na região Nordeste do Brasil.

A parceria entre o Consórcio Nordeste e o Banco Mundial tem como objetivo principal o financiamento de projetos relacionados ao desenvolvimento do hidrogênio de baixo teor de carbono, conhecido como “hidrogênio verde”. Além disso, a iniciativa visa apoiar a expansão da geração de energia eólica, a preservação do bioma da Caatinga e a exploração de oportunidades em energia solar, água, saneamento e engajamento comunitário.

Um dos aspectos mais notáveis dessa parceria é o foco no desenvolvimento digital. O Memorando de Entendimento estabelece o compromisso de promover a troca de experiências, compartilhamento de conhecimentos e financiamento de infraestrutura pública digital. Isso inclui a expansão da conectividade, o desenvolvimento de plataformas digitais, a implementação das melhores práticas em segurança cibernética e o estímulo ao desenvolvimento de habilidades digitais.

O governador da Paraíba e presidente do Consórcio Nordeste, João Azevêdo, enfatizou o potencial da região para liderar a produção de hidrogênio verde. Ele declarou: “Sabemos do potencial que a Região Nordeste tem para a geração de energias limpas e renováveis. E neste momento de transição energética, nossa região poderá ser a grande protagonista da produção de hidrogênio verde. Entretanto, é preciso que tudo isso aconteça de forma harmônica e regulamentada.”

O governador paraibano também celebrou a contribuição do Banco Mundial, afirmando que a instituição colocará sua expertise à disposição do Consórcio Nordeste. A troca de experiências entre os estados e as ações já em andamento proporcionarão um caminho seguro e sustentável, com inclusão social, para gerar riqueza na região.

Johannes Zutt, diretor do Banco Mundial para o Brasil, ressaltou as oportunidades do Brasil em se tornar um líder global na transição energética. Ele destacou o compromisso da instituição em compartilhar experiências bem-sucedidas de projetos similares em todo o mundo, ajudando o Brasil a alcançar níveis mais elevados de crescimento e produtividade.

Com a assinatura deste Memorando de Entendimento, o Nordeste do Brasil está pronto para se destacar na transição para uma matriz energética mais limpa e sustentável, promovendo o desenvolvimento econômico e a proteção ambiental em toda a região.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado