Pesquisar
Close this search box.

Novo salário mínimo promove incremento de R$69 bi

Retiradas em fundos de investimento atingem R$ 127,86 bi em 2023
(Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil)

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apresentou um estudo sobre o reajuste do salário mínimo no Brasil. Com o aumento para R$ 1.412 a partir de janeiro de 2024, estima-se que a renda anual terá um incremento de R$ 69,9 bilhões. Atualmente, 59,3 milhões de pessoas terão aumento.

Além disso, o Dieese calcula um acréscimo de R$ 37,7 bilhões na arrecadação tributária anual sobre o consumo, decorrente desse reajuste do salário mínimo.

O reajuste nominal de R$ 1.320 para R$ 1.412 representa um aumento de 6,97%. Por sua vez, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para o período de maio a dezembro de 2023, usado como referência, está estimado em 1,14%. Com isso, o ganho real chega a 5,77%, considerando a inflação medida pelo INPC. Analisando a evolução, desde janeiro de 2023, quando o salário mínimo era R$ 1.302, o reajuste acumulado resulta em um ganho real de 4,69%. Assim, o novo valor supera a perda ocasional ocorrida entre janeiro e maio desse ano.

O Dieese destaca que a política de valorização do salário mínimo, implementada a partir de 2003, contribuiu significativamente para o aumento real da renda da população. Ao estabelecer uma regra estável e previsível, essa política promoveu não apenas aumentos reais, mas também estimulou o crescimento econômico, fortalecendo o mercado consumidor interno.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado