Marca de chocolates Pan vai a leilão e 12 empresas se interessam

Marca de chocolates Pan vai a leilão e 12 empresas se interessam
(Foto: Reprodução/Pan).

O leilão da marca de chocolates Pan, conhecida por cigarrinhos e moedas de chocolate, teve início nesta segunda-feira (29/01) na capital paulista. Com um lance inicial estipulado em R$ 27,7 milhões, o evento já desperta a atenção de 12 empresas, com predominância do setor alimentício, interessadas em adquirir a marca.

Trajetória da Pan

Desde sua fundação em 1935, a Pan construiu um portfólio de produtos que se tornaram queridos pelo público. A empresa, que passou por um processo de autofalência em fevereiro do ano passado, agora busca através deste leilão uma oportunidade para renascer das cinzas. Com uma dívida que alcança os R$ 260 milhões, o intuito da venda é liquidar os compromissos financeiros pendentes.

Interesse de mercado 

O leilão atraiu olhares de diversos investidores, dada a estimativa de faturamento anual da Pan, que gira em torno de R$ 51 milhões. Erick Teles, o leiloeiro oficial, junto à Raquel Monteiro, diretora jurídica da Positivo Leilões, enfatizam o vasto interesse pelo leilão e o potencial de mercado que a Pan ainda representa. Mesmo com a recente aquisição da fábrica da Pan, em em São Caetano do Sul, por R$ 71 milhões, a gigante do chocolate se mantém reticente em participar da atual disputa.

Processo do leilão 

O leilão, estruturado em três fases, inicia com um valor base de R$ 27,7 milhões. Caso não se encontre um vencedor, o valor será reduzido à metade na segunda etapa. A terceira fase permite lances livres, sem mínimo estabelecido. De acordo com, Fábio Garcia, da consultoria ARJ, é uma chance única de adquirir uma marca isenta de dívidas. Além de possibilitar ao comprador um recomeço no mercado de chocolates.

O que leva o vencedor

Por fim, o vencedor deste leilão terá em mãos um catálogo de 37 marcas sob a égide da Pan, incluindo produtos. Em resumo, a estratégia do comprador poderá definir o renascimento ou a reinvenção da Pan, potencializando seu valor afetivo junto aos consumidores. Por isso, a possibilidade de reviver a marca, agora sem os ônus do passado, acena com um horizonte de oportunidades no competitivo setor de chocolates.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado