Ovos: poder de compra cai em janeiro de 2024

Ovos
Foto: Jakub Kapusnak/Unsplash

O Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) aponta que o poder de compra de ovos está em declínio em janeiro. A queda está atrelada aos insumos cruciais para a atividade, como milho e farelo de soja.

A maior oferta do produto no mercado interno e o enfraquecimento das vendas, típico nesta época do ano, destacado pelos pesquisadores em nota, são responsáveis pela tendência de queda, sendo a desvalorização dos ovos a principal causa.

Na última sexta-feira (26/1), os indicadores mostraram que a caixa com 30 dúzias do ovo branco foi negociada a R$ 134,72 em Bastos (SP). Entretanto, a mesma quantidade de ovos vermelhos estava sendo vendida por R$ 155,81. Os valores representam uma queda de 5,9% e 3,8% ao longo do mês de janeiro, respectivamente.

Quanto ao milho, apesar das recentes baixas nos preços nos últimos dias, os valores se mantêm estáveis ao longo do mês. No entanto, os preços do farelo de soja registram recuo, porém em menor intensidade quando comparados às cotações dos ovos, conforme apontam os levantamentos do Cepea.

Primeiras semanas de janeiro

Na terceira semana de janeiro, em São Paulo, um dos principais mercados de ovos do Brasil, os vendedores comercializaram a caixa com 30 dúzias de ovos brancos por R$ 141,56. Portanto, refletia um aumento de 0,4% em relação à semana anterior. Além disso, a caixa com a mesma quantidade de ovos vermelhos registrou um acréscimo de 0,5%. A caixa com a mesma quantidade de ovos vermelhos registrou um acréscimo de 0,5%, alcançando o valor de R$ 159,98.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado