Pesquisar
Close this search box.

Especialistas revisam estratégias após mudança na previdência

Especialistas revisam estratégias
(Foto: M. Catalin Cardei/Pexels)

A recente decisão do governo de restringir a criação de novos fundos de previdência exclusivos para patrimônios acima de R$ 5 milhões causou uma mobilização entre especialistas. Profissionais da área financeira estão agora em busca de caminhos alternativos e especialistas revisam estratégias para alocar recursos de investidores de alta renda, garantindo eficiência fiscal e retorno adequado.

Essa medida surpreendeu empresas gestoras de investimentos e clientes, forçando uma rápida revisão das estratégias, após a decisão. O cenário exige um olhar atento para novas opções de investimento que contornem as limitações impostas sem comprometer os objetivos de longo prazo dos investidores.

Rodrigo Marcatti, CEO da empresa de investimentos Veedha, expressa a urgência da situação. “O mercado foi pego de surpresa. A alteração não estava no radar. Não temos noção ainda de qual vai ser o novo direcionamento. A [migração para previdência] era um dos principais fluxos”, destaca Rodrigo Marcatti, A previdência privada, antes vista como um refúgio tributário e uma forma de diversificar o portfólio, enfrenta novos desafios.

Recomendações

Diante dessas mudanças os especialistas agora revisam estratégias, a recomendação tem sido a reestruturação de fundos existentes ou a busca por veículos de investimento que ofereçam vantagens similares. Transformar um fundo exclusivo em um Fundo de Ação Exclusivo (FIA) é uma das adaptações a restrições em fundos sugeridas, evitando o come-cotas e mantendo isenções fiscais.

Além disso, a segmentação de fundos para separar ativos arriscados dos conservadores apresenta-se como uma estratégia viável. Investimentos em debêntures incentivadas, CRIs e CRAs surgem como opções para a parte conservadora da carteira, aproveitando isenções fiscais.

Para os investimentos e tributação para altas rendas, a escolha entre as alternativas disponíveis deve ser cuidadosa, levando em conta o perfil de risco, os objetivos de investimento e as necessidades de liquidez do investidor. Especialistas como Odilon Costa, head de renda fixa da SWM, enfatizam a importância de uma abordagem personalizada, considerando as particularidades de cada cliente. “Não é uma opção ruim aplicar em previdência por fora. Por mais que não tenha a opção de personalizar, como no fundo exclusivo, é possível alocar um pouco em fundos diferentes”, destaca Odilon.

Em resumo, as novas estratégias exigem dos gestores de patrimônio uma capacidade de adaptação e inovação. O objetivo é garantir que os investidores de alta renda continuem a encontrar opções viáveis para a gestão eficiente de seus recursos, mesmo diante de um cenário regulatório em constante evolução.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado