Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Relatório apresenta potencial do Cerrado no crescimento sustentável; entenda

Potencial bilionário em práticas verdes. (Foto: Augusto Miranda/MTur)
Potencial bilionário em práticas verdes. (Foto: Augusto Miranda/MTur)

Um estudo recente realizado pela Aliança da Floresta Tropical (em inglês, Tropical Forest Alliance), sob a égide do Fórum Econômico Mundial, destaca o potencial inexplorado do Cerrado brasileiro. Intitulado “Cerrado: Production and Protection”, o relatório aponta que, adotando práticas agrícolas sustentáveis, este bioma pode contribuir com até US$ 72 bilhões por ano para a economia brasileira até 2030, ao mesmo tempo em que se preserva sua riqueza ambiental.

Agricultura sustentável como chave

O relatório sugere que a implementação de métodos como a agrossilvicultura e a agricultura regenerativa não só aumentará a produtividade agrícola, mas também gerará empregos, promoverá o turismo e explorará indústrias verdes, equilibrando a necessidade de produção com a proteção ambiental.

Potencial do Cerrado: desafios e oportunidades

Apesar do potencial positivo, o estudo adverte sobre o risco de aumento do desmatamento e da conversão de terras, recomendando que os investimentos sejam acompanhados de estratégias rigorosas de proteção ao Cerrado. A colaboração entre o setor público e privado, assim como o engajamento de diversos setores, incluindo tecnologia e finanças, é vista como crucial para o sucesso deste modelo.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Preparação para a COP30

Com a realização da COP30 no Brasil, o país tem a oportunidade de liderar pelo exemplo na questão climática. O relatório enfatiza que o Brasil pode se posicionar como um líder climático global, adotando um modelo de crescimento que valorize tanto o setor agrícola quanto a conservação do Cerrado.

Estratégias para o futuro

O estudo delineia quatro áreas de ação prioritárias para o sucesso da agenda de produção e proteção no Cerrado:

  1. Regulamentações e Políticas: Encorajar políticas que valorizem a vegetação nativa e aumentem a vigilância e penalidades para conversão ilegal.
  2. Financiamento para o Desenvolvimento: Rebalancear o financiamento em favor de práticas sustentáveis e atrair investimentos privados para projetos inovadores.
  3. Transparência e Padrões: Melhorar a rastreabilidade e adotar métricas de impacto ambiental para aumentar a transparência das operações.
  4. Pesquisa e Desenvolvimento: Investir em pesquisa adaptada ao Cerrado para explorar seu potencial de sequestro de carbono e identificar tecnologias disruptivas que possam ser aplicadas na região.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado