Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Desigualdade salarial entre homens e mulheres diminuiu

desigualdade salarial homens mulheres
(Foto: Andrea Piacquadio/Pexels)

Uma nova pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que a desigualdade salarial entre homens e mulheres no Brasil diminuiu, evidenciando uma tendência positiva em direção à equidade de gênero no mercado de trabalho. De acordo com o estudo, a paridade salarial subiu de 72 em 2013 para 78,7 em 2023, sinalizando avanços importantes na luta contra a desigualdade de salário.

Liderança feminina em ascensão

Além dos avanços salariais, o estudo da CNI também mostrou que houve crescimento da liderança feminina, com um aumento de mulheres ocupando cargos de liderança de 35,7% em 2013 para 39,1% em 2023. Este progresso não apenas fortalece a representatividade feminina nas esferas de decisão mas também contribui para uma visão mais inclusiva e diversificada no ambiente corporativo.

Educação e desafios domésticos

A pesquisa aponta ainda que as mulheres superam os homens em termos educacionais, com uma média de 12 anos de estudo contra 10,7 anos para eles. Contudo, ainda há o desafio da desigualdade na distribuição das tarefas domésticas e de cuidado, com mulheres dedicando significativamente mais tempo a estas atividades, o que reflete a necessidade de uma mudança cultural e de políticas públicas mais efetivas.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

É urgente ampliar o debate e implementar medidas concretas para chegarmos a um cenário de equidade plena no mercado de trabalho brasileiro”, comentou o presidente do Conselho Nacional da Indústria, Ricardo Alban.

Legislação por mais justiça salarial

No âmbito legislativo, a aprovação de uma lei que assegura a igualdade salarial e impõe às grandes empresas a obrigatoriedade de relatórios de remuneração transparentes marca um passo importante para os avanços na desigualdade salarial entre homens e mulheres. Essa medida não apenas visa a uma maior transparência mas também reforça o compromisso com um ambiente de trabalho equitativo.

Perspectivas futuras

Embora os dados apontem para uma trajetória positiva, especialistas e autoridades concordam que ainda há um longo caminho pela frente para alcançar a igualdade de gênero plena no mercado de trabalho. A continuidade dos esforços, tanto no debate público quanto na implementação de políticas eficazes, é essencial para garantir que os avanços na igualdade salarial e na liderança feminina não sejam apenas temporários, mas sim o início de uma era de paridade irreversível.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado