Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Escassez do cacau eleva preços dos chocolates nesta Páscoa

preços dos chocolates Páscoa
(Foto: Geovane Souza/Pexels).

À medida que a Páscoa se aproxima, os consumidores enfrentam preços elevados para chocolates, reflexo direto do aumento no valor de venda do cacau, sua matéria-prima essencial. Especialmente no Espírito Santo, estado destacado na produção nacional, o custo da saca de cacau atingiu R$ 1.840, um aumento expressivo em comparação ao valor de R$ 860 registrado no ano anterior. Tal escalada de preço se deve, em parte, às adversidades enfrentadas pelas lavouras de cacau no continente africano, incluindo problemas climáticos e o envelhecimento das plantações, conforme apontado por Fernando Buffon, especialista e produtor de cacau.

Essa situação de baixa oferta global tem efeitos diretos sobre o mercado brasileiro, onde consumidores devem preparar-se para despesas maiores na aquisição de chocolates. Contrariamente, produtores locais, como os do Espírito Santo, veem nesse cenário uma oportunidade de valorização de seus produtos.

Um estudo da Horus, empresa de inteligência de mercado, revelou aumentos nos preços de diferentes categorias de chocolate no Brasil, destacando-se as barras de chocolate com 11% de alta, chocolates e bombons com 10,5%, e ovos de Páscoa com 1,8%. Comparativamente, o aumento é superior ao observado no mesmo período do ano passado.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

O incremento nos valores é motivo de celebração para os produtores, como ressaltado por Buffon, que vê na atual cotação do cacau um incentivo para investimentos em melhorias nas lavouras. André Luiz Scampini, presidente da Associação de Cacauicultores de Linhares, também comentou sobre a recente escassez na produção de cacau e seu impacto nos preços, agravado pelo esgotamento dos estoques das grandes indústrias de chocolate.

A realidade do mercado eleva os custos ao consumidor final, um desafio adicional para fabricantes de chocolates artesanais, como o próprio Buffon, que já observa a necessidade de repassar os aumentos aos clientes. O Espírito Santo, reconhecido como o terceiro maior produtor de cacau do Brasil, com a cidade de Linhares contribuindo em grande escala para essa produção, encontra-se em uma posição complexa, balanceando os benefícios aos produtores com os desafios impostos aos consumidores. A região, especialmente conhecida pelo seu “Cacau de Cabruca”, destaca-se não apenas pela quantidade, mas pela qualidade de sua produção, um fator crucial neste cenário de preços elevados de chocolate.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado