Pesquisar
Close this search box.

Irmãos Batista podem retornar ao conselho da JBS

Volta dos irmãos Batista à JBS. (Foto: Divulgação/JBS).
Volta dos irmãos Batista à JBS. (Foto: Divulgação/JBS).

A JBS, líder global no processamento de carnes, anuncia a indicação de seus acionistas controladores, Joesley e Wesley Batista, para reintegrarem o conselho de administração da empresa. Esta proposta, revelada após o fechamento do mercado na terça-feira (26), busca fortalecer a estratégia de crescimento da companhia e avançar com os planos de listagem na Bolsa de Nova York.

Decisão em assembleia

A indicação dos irmãos Batista, que deixaram o conselho em 2017, será submetida à aprovação dos investidores durante a assembléia geral extraordinária programada para 26 de abril. Na mesma ocasião, serão discutidas a ampliação do conselho para até onze membros e a ratificação da eleição de novos conselheiros considerados independentes.

Batistas na JBS: expansão e experiência

Joesley e Wesley são cotados para ajudar na expansão da empresa, especialmente em seu esforço de se listar no mercado americano e acessar capital a custos competitivos.

Legalidade confirmada

O documento divulgado na CVM destaca que não existem impedimentos legais para a recondução dos irmãos Batista ao conselho, apesar das controvérsias passadas. Em outubro, a CVM absolveu ambos de acusações relacionadas à negociação de ações da empresa em 2017.

Diversificação empresarial da J&F

Além da JBS, a holding J&F, controlada pelos irmãos Batista, abrange uma ampla gama de setores, desde financeiro e educação até energia e celulose, empregando cerca de 290 mil pessoas globalmente.

Crescimento sob liderança dos Batista

Sob a direção de Joesley e Wesley, a JBS experimentou um documentado crescimento exponencial, tornando-se o maior conglomerado de carnes do mundo. A estratégia incluiu aquisições significativas e melhorias operacionais, muitas das quais contaram com o apoio do BNDES.

Controvérsias

As controvérsias envolvendo os irmãos Batista incluem acusações de insider trading durante a negociação de ações da JBS, relacionadas ao vazamento de informações de sua delação premiada com a Procuradoria-Geral da República em 2017, como parte das investigações da Operação Lava Jato. Esse período turbulento culminou na renúncia de ambos dos cargos que ocupavam no conselho da empresa, marcando uma fase desafiadora na história da JBS e gerando impactos no mercado financeiro brasileiro, evidenciados pela forte volatilidade das ações da companhia e a desvalorização do real.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado