Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

China: vendas de iPhones caem 19% no 1° trimestre

vendas de iphones
(Foto: Arnel Hasanovic/Unsolash)

As vendas de iPhones da Apple na China sofreram uma queda acentuada de 19% no primeiro trimestre de 2023, marcando o pior desempenho da empresa no país desde 2020. Este declínio significativo é atribuído à intensa competição de marcas locais, especialmente a Huawei, que vem conquistando cada vez mais espaço no segmento premium.

Competição acelerada e perda de mercado

Dados recentes da Counterpoint Research, uma empresa de pesquisa e consultoria de mercado independente, indicam que a participação de mercado da Apple no maior mercado de smartphones do mundo reduziu-se para 15,7%, contra os 19,7% registrados no ano anterior. Este recuo posicionou a gigante tecnológica dos EUA em um patamar similar ao da Huawei, que viu um aumento de 70% em suas vendas.

A Vivo assumiu a liderança, deixando a Apple no terceiro lugar, logo atrás da Honor, uma empresa originada da própria Huawei. Esta última registrou um salto de 9,3% para 15,5% em sua participação de mercado, contribuindo para a queda nas vendas dos iPhones.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Análise de mercado e estratégias futuras

Ivan Lam, analista da Counterpoint, disse a Reuters que “O retorno da Huawei teve um impacto direto sobre a Apple no segmento premium. Além disso, a demanda de reposição da Apple foi ligeiramente reduzida em comparação com os anos anteriores” . Para os próximos meses, Lam prevê uma possível recuperação para a marca da maçã: “Para o segundo trimestre, a possibilidade de novas opções de cores, combinada com iniciativas agressivas de vendas, pode trazer a marca de volta ao território positivo.”

A China representa o terceiro maior mercado da Apple, contribuindo com cerca de 17% das receitas totais da empresa no último trimestre de 2022. Este revés surge em um momento desafiador para a Apple, que já havia registrado uma queda global de quase 10% nas vendas de smartphones no mesmo período, com a Samsung ultrapassando a empresa americana para se tornar a maior fabricante de smartphones.

Iniciativas locais e resposta ao mercado

Durante o trimestre, a Apple tentou mitigar a perda de terreno com promoções, oferecendo subsídios de até 180 dólares em certos modelos na China. Recentemente, a Huawei fortaleceu sua posição com o lançamento da série Pura 70 e a série Mate 60, marcando um forte retorno ao mercado de alto padrão e demonstrando resiliência frente às sanções dos EUA.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado