Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Porto em Santa Catarina multiplica lucro anual por cinco

Porto - Santa Catarina
(Imagem: divulgação/Porto de São Francisco do Sul)

O Porto de São Francisco do Sul, situado em Santa Catarina, celebra um marco histórico desde a inauguração em 1º de julho de 1955. A administração do terminal portuário anunciou um lucro líquido impressionante de quase R$ 30 milhões (R$ 29.764.085,41) em 2023.

Este valor representa um crescimento de 400% em comparação com o ano anterior, quando o lucro atingiu cerca de R$ 6 milhões (R$ 5.953.117,23). Em outras palavras, os ganhos multiplicaram-se cinco vezes no último ano. O lucro líquido é derivado da receita total, após a dedução de despesas e impostos.

Além disso, o porto registrou um recorde histórico na movimentação de cargas em 2023, totalizando 16,8 milhões de toneladas movimentadas.

conteúdo patrocinado

A principal fonte desse sucesso é a receita tarifária, proveniente das taxas cobradas dos navios que atracam em São Francisco. Essas taxas correspondem aos serviços de infraestrutura aquaviária e terrestre, incluindo armazenagem de cargas e serviços de pesagem.

O presidente do porto, Cleverton Vieira, atribui esse resultado excepcional ao planejamento cuidadoso para a utilização eficaz das receitas tarifárias.

“Nosso objetivo é organizar e otimizar despesas, visando sempre à economia de recursos para investimentos em obras e serviços que resultem em melhorias operacionais e infraestruturais”, afirmou Vieira.

Ele também enfatizou que todos os lucros gerados pela empresa pública são reinvestidos no próprio porto ou em suas vias de acesso rodoviário, ferroviário e aquaviário.

“É um ciclo virtuoso: quanto mais eficiente a empresa estatal, mais investimentos são gerados através das tarifas, sempre com o objetivo de melhorar o atendimento aos usuários do Porto”, ressaltou.

Graças aos investimentos na infraestrutura portuária, o retorno sobre o capital alcançou 14% em 2023, superando em mais de quatro vezes os 4% registrados em 2022.

Por fim, esse percentual excede a meta de 5% estabelecida para o terminal portuário do Norte catarinense no Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (Igap), uma medida de eficiência administrativa estabelecida pelo governo federal.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado