Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Jornais dos EUA processam OpenAI e Microsoft por direitos autorais

jornais openai
(Foto: Solen Feyissa/Unsplash).

Um grupo de jornais norte-americanos, incluindo o New York Daily News e o Chicago Tribune, entrou com uma ação judicial contra a OpenAI e a Microsoft. A acusação envolve o uso indevido de conteúdo jornalístico protegido por direitos autorais para o treinamento de sistemas de inteligência artificial generativa.

 

O processo foi apresentado por oito jornais, todos de propriedade do MediaNews Group, pertencente ao fundo de hedge Alden Global Capital. Eles alegam que tanto a OpenAI quanto a Microsoft copiaram ilegalmente milhões de artigos jornalísticos, utilizados para treinar produtos de IA como o Copilot e o ChatGPT.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Contexto e detalhes do processo

A ação apresentada ao tribunal federal de Nova York alega que a OpenAI e a Microsoft se apropriaram de forma indevida de artigos completos, e que, em algumas ocasiões, os sistemas de IA chegam a reproduzir esses conteúdos de maneira literal. Além disso, o processo destaca casos onde os sistemas de IA geraram informações incorretas atribuídas a essas publicações, o que prejudicou a credibilidade dos jornais.

O documento judicial afirma que “os acusados roubaram milhões de artigos protegidos por direitos autorais para impulsionar a comercialização de seus produtos de inteligência artificial generativa”. E complementa que “eles têm que obter o consentimento dos veículos para usar seu conteúdo e pagar um valor justo por isso”.

Entre os jornais participantes do processo estão o Orlando Sentinel, South Florida Sun-Sentinel, San Jose Mercury News, Orange County Register e Twin Cities Pioneer Press.

Reações das partes envolvidas

Um porta-voz da OpenAI afirmou que a empresa tem muito cuidado ao apoiar as organizações de notícias, reforçando a postura de estabelecer parcerias construtivas e diálogos com veículos de comunicação. A OpenAI enfatiza seu comprometimento com as empresas jornalísticas, tendo até estabelecido colaborações com a Associated Press, Financial Times, Axel Springer, Le Monde e Prisa Media.

No entanto, Steven Lieberman, advogado dos jornais da MediaNews, declarou que a OpenAI deve grande parte de seu sucesso ao trabalho de terceiros, mencionando que os réus sabem que precisam pagar por computadores, chips e salários, mas acreditam que podem “se safar pegando conteúdo” sem permissão ou pagamento.

Por sua vez, a Microsoft não comentou o processo.

Casos análogos

O processo recente segue a tendência de ações judiciais semelhantes contra a OpenAI e a Microsoft, incluindo uma aberta pelo New York Times, e outras apresentadas por veículos como The Intercept, Raw Story e AlterNet.

No caso do New York Times, a OpenAI argumentou que o uso de dados disponíveis publicamente, incluindo notícias, constitui um uso legítimo para o treinamento de sua IA.

O litígio atual destaca as preocupações crescentes sobre a relação entre veículos de comunicação e sistemas de inteligência artificial generativa, levantando questões sobre direitos autorais e uso de conteúdo. O desfecho do caso pode estabelecer precedentes importantes para a indústria de IA e o jornalismo.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado