Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

A Neta, marca chinesa de carros, chega ao Brasil neste mês

A Neta, marca chinesa de carros, chega ao Brasil neste mês
(Foto: Divulgação/Neta).

A Neta, marca chinesa de veículos, anunciou sua chegada ao Brasil, com previsão de lançamento ainda neste mês. A empresa, fundada há 10 anos, estreia no mercado brasileiro com dois modelos elétricos e planos para lançar um SUV híbrido em 2025.

Henrique Sampaio, diretor de marketing e produto da Neta no Brasil, revelou que a empresa recebeu um aporte governamental de 4 bilhões de yuans (cerca de R$ 2,8 bilhões) para fomentar pesquisa, desenvolvimento e exportação. Atualmente, a Neta possui três fábricas na China e uma na Tailândia. As plantas chinesas irão abastecer o mercado brasileiro, mas Sampaio menciona que há planos para uma fábrica local no futuro, com o Brasil servindo como hub para a região.

 

conteúdo patrocinado

A chegada da Neta ao Brasil reflete a crescente presença chinesa no mercado automotivo global. Sampaio destaca que a expansão no Brasil é facilitada pela abertura do consumidor brasileiro a novidades, tanto em termos de produtos quanto de tecnologias.

O lançamento inicial da Neta no Brasil inclui dois modelos: o esportivo GT e o compacto Aya. O Neta GT é descrito como um carro de alta performance, com aceleração de 0 a 100 km/h em 3,7 segundos para a versão de 462 cv e 6,5 segundos para a versão de 231 cv. Além de seu desempenho, o GT se destaca por seu acabamento de alta qualidade e design moderno. A cabine apresenta duas grandes telas, uma horizontal para o painel de instrumentos e outra vertical para o sistema multimídia.

 

A Neta planeja expandir sua linha no Brasil em 2025, com o lançamento do SUV híbrido L. Este veículo apresenta um motor a combustão para gerar eletricidade, proporcionando uma autonomia de até mil km por tanque. O Neta L está previsto para rivalizar com o BYD Song Plus.

Além disso, a Neta pretende lançar o Aya ainda em 2024, visando competir no segmento de carros elétricos de entrada. Este modelo tem um preço previsto de R$ 120 mil, posicionando-o para concorrer com modelos como o BYD Dolphin Mini e o JAC e-JS1.

O primeiro escritório da Neta já está funcionando na Avenida Paulista, em São Paulo, e a empresa está em fase avançada de negociação com vários grupos empresariais. A expansão inicial se concentra no Sudeste e Centro-Oeste, com interesses surgindo também no Nordeste e em outras regiões.

A estratégia da Neta é semelhante à de outras montadoras chinesas, começando com modelos mais caros e depois expandindo para segmentos de entrada. A Neta GT é comercializada em duas configurações na China: uma versão de tração traseira com 231 cv e uma versão de tração integral com 462 cv. O Aya, por sua vez, é vendido em versões de 54 cv e 95 cv, com autonomia de até 401 km.

O Neta L será disponibilizado em duas opções: totalmente elétrica, com um motor de 231 cv e bateria de 68,1 kWh, e híbrida plena, combinando um motor elétrico e um motor a gasolina de 89 cv. Essa configuração híbrida é chamada de EREV, ou elétrico de autonomia estendida, proporcionando alcance de até 1.070 km.

A chegada da Neta ao Brasil marca um novo capítulo na expansão do mercado automotivo chinês, oferecendo produtos de alta qualidade e inovadores. A marca busca estabelecer uma presença sólida no país, com vendas oficiais previstas para começar no segundo semestre deste ano.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado