Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

JBS adianta 13º salário a funcionários no RS devido às chuvas

JBS adianta 13º salário a funcionários no RS devido às chuvas
(Foto: Divulgação/JBS).

A JBS anunciou neste sábado (4) que vai antecipar o pagamento do 13º salário para mais de 15 mil funcionários no Rio Grande do Sul. Esta medida, que representa um desembolso aproximado de R$ 30 milhões, será efetivada na próxima semana. O intuito é proporcionar um alívio financeiro aos colaboradores em meio aos transtornos e perdas em decorrência das recentes chuvas intensas que afetaram o estado.

Gilberto Xandó, presidente da JBS Brasil, expressou o compromisso da empresa com o bem-estar de sua equipe. “Nossa prioridade é garantir a segurança das pessoas e permitir que elas tenham abrigo e acesso a alimentos e água. Com essa antecipação do 13º, esperamos minimizar um pouco os transtornos”, declarou.

Distribuição de cestas básicas

Além do adiantamento salarial, a JBS está implementando outras ações de apoio. A empresa providenciou a distribuição de 2.600 cestas básicas, 40 mil kits de higiene e limpeza e 40 toneladas de alimentos. Estas doações foram direcionadas tanto para os colaboradores quanto para as comunidades dos 20 municípios onde a empresa mantém operações, incluindo as marcas Seara, JBS Couros, Friboi e Novos Negócios.

conteúdo patrocinado

A JBS também está colaborando com autoridades locais para avaliar os danos nas unidades operacionais e planejar a retomada plena das atividades, garantindo que todas as medidas de segurança estejam sendo rigorosamente aplicadas para proteger seus funcionários e infraestrutura.

Assentamentos

Em um esforço paralelo, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST) está lidando com os impactos das enchentes em seus assentamentos. Cerca de 300 famílias do Assentamento do Irga, em Eldorado do Sul, precisaram ser resgatadas após o local ser severamente afetado pelas águas. Este assentamento abriga a sede da Cooperativa dos Trabalhadores Assentados da Região de Porto Alegre (Cootap).

O Exército e a Defesa Civil foram mobilizados para auxiliar no resgate dessas famílias, que foram temporariamente realocadas para outros assentamentos seguros na região. O MST relatou perdas substanciais nas estruturas habitacionais e na produção agrícola, principalmente de arroz e hortas agroecológicas, o que comprometeu a sustentabilidade econômica dos agricultores.

Como resposta à crise, o MST iniciou uma campanha de solidariedade, com o objetivo de arrecadar fundos para apoiar as ações de recuperação nos municípios mais afetados. As enchentes resultaram em pelo menos 55 fatalidades, impactando 317 municípios no total, conforme dados fornecidos pela Defesa Civil.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado