Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Queda nas vendas varejistas no Brasil em abril de 2024

vendas no varejo
(Foto: Drobotdean/Freepik)

A atividade econômica no varejo brasileiro mostrou sinais de retração em abril de 2024. Segundo a 16ª edição do Índice de Atividade Econômica Stone, produzido em colaboração com o Instituto Propague, o volume de vendas varejistas diminuiu 0,1% em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Além disso, houve uma redução de 0,5% em relação a março de 2024.

Setores em Baixa

O relatório detalha que certos segmentos sofreram mais do que outros. Os setores de apenas dois setores apresentaram queda, o de hipermercados, supermercados, alimentícios, bebidas e fumo, liderando com 8,7%, seguido por tecidos, vestuário e calçados (1,7%).

Setores em Alta

Em contrapartida, alguns segmentos mostraram crescimento robusto. Material de Construção teve um aumento de 8,2%, seguido por  móveis e eletrodomésticos (2,4%), artigos farmacêuticos (4,7%) e livros e jornais, revistas e papelaria (1,7%). Esses resultados positivos destacam disparidades regionais e desafios contínuos para os empreendedores no país.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Dados Estaduais

Os dados regionais indicam uma divisão econômica marcante entre os estados brasileiros. Dez estados apresentaram resultados positivos, com Amazonas liderando com 7,1%, seguido por Sergipe (3,9%), Piauí (3,3%), Tocantins (1,8%), Maranhão (1,2%), Mato Grosso e Sergipe ambos com 0,9%, Ceará (0,7%), Paraíba (0,3%) e Roraima (0,1%). O Distrito Federal também mostrou um crescimento expressivo de 5,13%. Em contrapartida, 15 estados enfrentaram declínios acentuados, com Amapá registrando a maior queda de -13,5%, seguido por Rio Grande do Sul (-9,5%), Alagoas (-8,8%), Santa Catarina (-5,1%), São Paulo e Paraná ambos com -4,3%, Mato Grosso do Sul (-4,2%), Rio de Janeiro (-1,8%), Acre (-1,6%), Goiás (-1,2%), Bahia (-0,8%), Espírito Santo (-0,7%), Pará e Minas Gerais ambos com -0,6%, e Pernambuco (-0,1%).

Matheus Calvelli, pesquisador econômico e cientista de dados da Stone, enfatizou a importância dos dados mais recentes das vendas varejistas. “Os resultados de abril demonstram estabilidade no setor varejista brasileiro, com boas perspectivas para o restante do ano”, comentou.

A metodologia do estudo se baseia no modelo proposto pelo Consumer Finance do Federal Reserve Board dos Estados Unidos, adaptada para capturar as transações via cartões, voucher e Pix dentro do grupo StoneCo. O objetivo é mapear mensalmente os dados de pequenos, médios e grandes varejistas e fornecer um retrato detalhado do setor nacional.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado