Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Dívida bruta do Brasil atinge 76% do PIB em abril

Superávit primário fica abaixo do esperado

Dívida bruta do Brasil atinge 76% do PIB em abril
(Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil).

Em abril, a dívida pública bruta do Brasil aumentou, atingindo 76,0% do Produto Interno Bruto (PIB). Esse percentual é superior aos 75,7% observados no mês anterior. Por sua vez, esse índice é o maior desde abril de 2022, quando a dívida alcançou 76,3%. Além disso, a dívida líquida subiu para 61,2% do PIB, acima dos 61,1% em março. Consequentemente, esse é o maior valor desde dezembro de 2020.

Desempenho do setor público

O setor público consolidado obteve um superávit primário de R$ 6,688 bilhões em abril. No entanto, esse valor foi bem menor do que os economistas previam, que era um saldo positivo de R$ 14,8 bilhões. Enquanto o governo central contribuiu com um superávit de R$ 8,762 bilhões, estados e municípios apresentaram um déficit primário de R$ 1,377 bilhão, e as estatais registraram um saldo negativo de R$ 698 milhões.

 

Publicidade

Ademais, comparando com abril de 2023, o superávit foi menor, quando alcançou R$ 20,3 bilhões. De acordo com Fernando Rocha, chefe do departamento de Estatísticas do Banco Central, o aumento das despesas superou o das receitas. Além disso, as receitas subiram 8,4%, impulsionadas por um aumento geral nos impostos, enquanto as despesas cresceram 12,4%.

Antecipação do 13º salário

A antecipação da primeira parcela do 13º dos aposentados do INSS em abril de 2024 também influenciou os resultados. No ano anterior, essa antecipação ocorreu em maio. Em contraste, em abril de 2023, o governo central teve um superávit de R$ 16,9 bilhões.

Análise do acumulado do ano

No primeiro quadrimestre de 2024, o superávit primário do setor público consolidado foi de R$ 61,3 bilhões. Este valor representa uma redução de 22% em relação ao mesmo período de 2023, quando o superávit foi de R$ 78,7 bilhões. Em particular, o governo central viu seu superávit reduzir de R$ 47,3 bilhões para R$ 30,3 bilhões. Por outro lado, os governos regionais acumularam um superávit de R$ 33,7 bilhões em 2024, comparado aos R$ 33 bilhões em 2023.

Custos com juros em abril

Finalmente, os gastos com juros alcançaram R$ 76,3 bilhões em abril, um aumento notável em relação aos R$ 45,7 bilhões no mesmo mês de 2023. Esses custos abrangem as despesas com a dívida pública do Brasil e as receitas dos ativos financeiros do governo, como as reservas internacionais. Especificamente, os resultados dos swaps cambiais influenciaram o aumento dos custos com juros. Em abril de 2024, o Banco Central registrou uma perda de R$ 11,2 bilhões com esses mecanismos, em comparação a um ganho de R$ 14 bilhões no ano anterior.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado