Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Microsoft exigirá vacina de funcionários na volta aos escritórios

Empresa se junta ao Google e Facebook na solicitação de comprovante de vacinação para acesso às suas instalações
Empresa se junta ao Google e Facebook na solicitação de comprovante de vacinação para acesso às suas instalações

Na volta aos escritórios nos EUA, a Microsoft passará a exigir prova de vacinação de todos os seus funcionários para começar a transição do trabalho remoto para o presencial. O anúncio foi feito através de um comunicado publicado pela empresa e faz parte dos planos de retorno para priorizar a saúde e a segurança dos contratados.

Segundo a empresa, não há previsão de retorno às atividades presenciais antes de outubro e, enquanto isso, será solicitado o comprovante de vacinação de qualquer pessoa que seja convidada a entrar em seus escritórios enquanto todos ainda não voltam aos seus postos. Aqueles que ainda não se vacinaram por questões médicas ou religiosas terão regras e acomodações especiais dentro do prédio da companhia. Os trabalhadores do LinkedIn vão continuar de maneira remota ainda por tempo indeterminado.

Os funcionários que cuidam de crianças e imunossuprimidos, pessoas que ainda não puderam participar da vacinação contra a COVID-19, permanecerão no trabalho remoto até janeiro de 2022. A previsão de volta geral é no dia 4 de outubro deste ano. Com grande parcela da população vacinada, mas também outra parte com alta nas contaminações, a estratégia da Microsoft é similar à de várias empresas nos Estados Unidos, que estão tentando suprir os prejuízos sem causar ainda mais danos aos funcionários.

conteúdo patrocinado
Facebook, Google, Apple e Netflix

Com planejamento ativo para retorno presencial em outubro, o Facebook anunciou recentemente que, além de exigir o comprovante de vacinação, a partir de agosto, todos aqueles que circularem dentro do centro da empresa nos Estados Unidos precisam utilizar máscara. A estratégia quer prevenir a contaminação pelas variantes recentes que estão afetando cada vez mais uma parcela da população. A empresa queria retornar os trabalhos em meados de setembro, mas ainda não se sabe se a ideia ainda está de pé.

O CEO do Google, Sundar Pichai, também publicou um comunicado informando que qualquer pessoa presente nos escritórios precisa estar vacinada. A princípio, a regra vale para o campus nos Estados Unidos, mas deve ser expandida para outros locais conforme a situação melhorar. Os funcionários ficarão em home office até 18 de outubro.

A Apple declarou uso obrigatório de máscaras dentro das dependências da empresa, clientes e funcionários, no centro principal ou no comércio de lojas. A Netflix está trabalhando ativamente em suas produções originais e precisa que os atores e profissionais técnicos estejam devidamente imunizados para evitar más surpresas.

 

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado