Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Exportações cearenses crescem 38% e ultrapassam os US$2 bilhões em 2021

O crescimento foi puxado, principalmente, pela exportação de “ferro fundido, ferro e aço”, o principal setor exportador do Ceará. Foto de Anamul Rezwan no Pexels
(Foto: Divulgação)

O Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) divulgou a edição de outubro do Ceará em Comex. O estudo de inteligência comercial faz um panorama do Comércio Exterior do Ceará, apresentando análises das exportações e importações cearenses por estado, município, setor, produtos, país de destino/origem e modal.

As exportações cearenses ultrapassaram US$ 2 bilhões em 2021, o que representa um aumento de 38%, se comparado ao período de janeiro a outubro de 2020. Em São Gonçalo do Amarante as exportações tiveram um aumento de 48,7%, correspondendo a 55,4% do total vendido pelo Ceará. Esse percentual representa o montante de US$ 1,266 bilhão em exportações em 2021.

Já Fortaleza aumentou 137,4%, somando em exportações o valor de US$ 250 milhões. O crescimento foi puxado, principalmente, pela exportação de “ferro fundido, ferro e aço”, o principal setor exportador do Ceará, com um aumento de 53,1%, o que gerou US$ 1,263 bilhão em exportações em 2021.

conteúdo patrocinado

Os “Fios e tecidos de algodão” alcançaram US$ 39,9 milhões em exportações e obtiveram um crescimento de 210,4%, se comparado com o acumulado de 2020. Em números gerais, o estado aumentou em 141,2% as exportações destinadas aos Estados Unidos, somando US$ 1,3 bilhão em 2021. O país possui a maior representatividade no que se refere aos destinos das exportações cearenses, sendo responsável por comprar cerca de 60,6% do total vendido pelo estado para o exterior.

Em segundo lugar no ranking dos principais países de destino das exportações cearenses, o México apresentou um aumento de 241,5% e comprou o equivalente a US$ 192,5 milhões em produtos. O principal produto exportado pelo Ceará para o México são as chapas de aço. As exportações pelo modal rodoviário aumentaram em 100% em comparação ao período analisado e os principais produtos exportados por essa via foram os calçados e suas partes.

Exportações do setor de rochas ornamentais cresceram 70,9%

Conforme o estudo, as exportações do setor de rochas ornamentais cresceram 70,9% em 2021 e alcançaram US$ 32,9 milhões em exportações. O principal produto exportado foram os quartzitos, que dobraram o valor vendido para o exterior, ou seja, geraram US$ 13,2 milhões. As exportações do produto correspondem a 40% do total vendido pelo setor para o exterior. O município da Caucaia foi o principal exportador, seguido de Santa Quitéria e Uruoca.

Ainda sobre as exportações, o principal comprador é a Itália, com compras no valor de US$ 16,9 milhões e crescimento de 147%. O segundo lugar ficou com os EUA, com exportações no valor de US$ 12,2 milhões e aumento de 45,9%.

Importações também apresentam números positivos

De acordo com a publicação, as importações cearenses apresentaram um desempenho positivo no acumulado do ano de 2021, registrando US$ 2,927 bilhões entre janeiro e outubro, o que corresponde a um crescimento de 46,2%.

Fortaleza foi a principal cidade importadora do Ceará e representou 39,1% do total comprado pelo estado no exterior em 2021. A capital registrou US$ 1,1 bilhão em aquisições de produtos no exterior, o que corresponde a um acréscimo de 59,1%.

Alavancado pelas compras de combustíveis, produtos químicos e plásticos, o município de Sobral apresentou um cenário positivo nas compras internacionais e importou cerca de US$ 29,6 milhões, ou seja, 183% a mais do que o valor importado no ano anterior.

O setor de “Combustíveis minerais, óleos minerais e produtos da sua destilação; matérias betuminosas; ceras minerais” prevalece como o principal setor procurado no exterior em 2021, com aumento de 97,1%. O setor apresentou uma procura de US$ 1,026 bilhão.

As compras nos Estados Unidos somaram US$ 805,7 milhões, o que corresponde a um aumento de 31,5% em 2021, se comparado com o mesmo período do ano anterior. O país foi responsável por fornecer 27,5% do valor total comprado no exterior pelo Ceará. Parceiro de longa data, o país é o principal fornecedor de combustíveis minerais e vegetais, fibras de carbono e resinas epoxídicas.

Os Emirados Árabes Unidos apareceram no ranking dos principais parceiros do Ceará com grande destaque, em virtude do crescimento de 40476334,6%, e registraram cerca de 53,8 milhões em vendas para o estado, sendo o principal produto demandado o óleo diesel.

A Holanda também foi um grande destaque no fornecimento de óleo diesel, o que promoveu um aumento de 2532,2%, registrando importações no valor de US$ 53,2 milhões.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado