Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

O que você quer ser quando crescer? – Por Lise Aguiar

*Coluna por Lise Aguiar, 25/02/2022

Nesses dias, assistindo a um evento sobre Gestão Empresarial focado no crescimento de empresas, o palestrante trouxe a pergunta clássica que nos fizeram há alguns anos: — O que você quer ser quando crescer? E aí? O que você faz hoje é coerente com a sua resposta do passado? A minha não é, e acredito que a de muitos leitores também não seja.

Quando mais jovem, queria Odontologia, optei por Administração em algumas universidades, porém a Psicologia me escolheu. Digo que a Psicologia me escolheu, pois, num primeiro momento, acreditava que atuaria no consultório, atendendo a pacientes de psicoterapia por gostar de ouvir e ajudar as pessoas. A minha trajetória profissional, entretanto, conduziu-me para a área da Psicologia Organizacional, na qual sempre estagiei e atuei depois de concluir a graduação, e as experiências adquiridas nas empresas me levaram a atuar com Consultoria e Mentoria de Carreira, em que estou há mais de dez anos.

Publicidade

Planejamento de carreira: você fez ou faz?

Quando nos deparamos com as teorias sobre Orientação Profissional que abordam a cultura de planejar a vida profissional atrelada à vivência prática dos atendimentos de mentoria de carreira no consultório, escutamos, com frequência, não ser comum realizar um planejamento de carreira a médio e/ou longo prazo.

Escolhemos a profissão muito cedo, por volta dos 16 aos 18 anos, sem ainda maturidade nem conhecimentos suficientes de como será a atuação prática após o término da graduação. Com isso, surgem muitas demandas de processos de reorientação profissional ou transição de carreira, pois ainda é bastante recorrente a crença de que, ao escolher a graduação, faremos isso e somente isso até o final da vida profissional. Não é bem por aí! Nós temos a capacidade de nos reinventarmos e sempre é tempo de recomeçar ou reconstruir.

Um passo fundamental nesse processo é planejar a que ponto desejamos chegar daqui a “X” anos, entendendo e mapeando os processos e caminhos necessários para tal. Se, para sair do ponto A para o B, você optar por uma linha reta e clara, ok! Se, para você, outros caminhos forem mais interessantes em formato de zigue-zague, ok também, desde que tenhamos claro o objetivo que almejemos alcançar.

Construção da Jornada

Todo processo de construção deve ser encarado como uma jornada. O resultado é importante, sim! E é isso que nos move. Precisamos deixar claro, no entanto, que o processo de construção e planejamento de carreira precisa ser flexível e construído até onde conseguirmos enxergar, mapeando conhecimentos, habilidades e experiências que precisarão ser adquiridas. Além disso, devemos ter clara a visão pessoal e profissional do ponto em que estamos e aonde queremos chegar, os quais precisam estar coerentes entre si para tornar esse processo o mais prazeroso e realizável possível.

Como já disse, poucos profissionais têm o hábito de “colocar no papel” seus objetivos profissionais e, por isso, seguem deixando as oportunidades levarem-nos a caminhos não necessariamente planejados.

Você já parou para escrever a história que deseja contar aos 80 anos? Deixo aqui o convite para que possa literalmente colocar no papel essa narrativa e que, a partir daí, construa o verdadeiro caminho em busca dessa visão, evidenciando as conquistas pessoais e profissionais que precisa colocar em prática a partir de hoje e para levá-lo(a) até lá! Daqui há um ano, você poderá se arrepender de não ter começado hoje o que precisa ser feito! Lembre-se sempre disso!

Não importa se temos 15, 38, 60 anos de idade ou mais, sempre estaremos em busca de uma resposta para esta pergunta: “O que você quer ser quando crescer?”

**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ENB.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado