Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Alfabetização para Futuros. Quem precisa disso? – Por Marcos Hirano

*Coluna por Marcos Hirano, 07/02/2022

A alfabetização de maneira geral é o processo de aprendizagem, onde se desenvolve a habilidade de ler e escrever adequadamente para dominar um determinado código de comunicação. E qual a relação disso com “Futuros”?

Antes de entrarmos no tema desse artigo, é importante fazermos um alinhamento de conceito. Frequentemente você verá o termo Futuros, no plural. E há uma razão para isso. O futuro, no singular, não existe, o que existe é o presente. As práticas ligadas aos estudos de futuros, foresight, futuros especulativos, prospecção de cenários, dentre outras abordagens, continuam envolvendo especulações, análise de possibilidades, perspectivas, desenho de cenários, que por meio conceitos, métodos, técnicas e ferramentas, realizam observações sobre o passado e o presente, analisam sinais e tendências e com isso nos permitem projetar futuros possíveis e seus desdobramentos. Uma figura que ajuda a ilustrar esse conceito é o cone de futuros:

Publicidade
Figura 2: Cone de Futuros

Segundo a definição da UNESCO1:

Futures Literacy é uma capacidade. É a habilidade que permite que as pessoas compreendam melhor o papel do futuro no que veem e fazem. Ser alfabetizado sobre o futuro fortalece a imaginação, aumenta nossa capacidade de preparar, recuperar e inventar à medida que as mudanças ocorrem. (UNESCO, 2020)

Para a comunidade Futuros Plurais, alfabetização de futuros é:

Processo de desenvolvimento de habilidades antecipatórias e imaginativas. Tornar-se fluente em Futuros significa adquirir a capacidade de imaginar futuros e criá-los no presente, transformando a realidade e caminhando em direção a um cenário possível e desejável.” (Glossário de Futuros. Futuros Plurais, 2021)

Em 2020 o Fórum Econômico Mundial apontou a alfabetização de futuros como sendo a principal habilidade para tornar o mundo melhor no pós-COVID2, juntamente com pensamento sistêmico, capacidade de antecipação e prospecção estratégica.

Após quase 2 anos dessa publicação do Fórum Econômico Mundial, podemos colocar algumas interrogações sobre a expectativa de um mundo melhor pós-COVID, já que o atual contexto de conflitos e tensões internacionais, com o risco real e iminente de uma terceira guerra mundial, casos recorrentes de racismo, xenofobia, desrespeito com o planeta e as mudanças climáticas, que a cada ano vêm fazendo vítimas com climas e eventos extremos e desordenados. Mas esses são temas para outra oportunidade.

Figura 3: Composição por Marcos Hirano [Ameer Basheer, Jared Arango, Javier Allegue Barros, em Unsplash]

No artigo Estamos vivenciando a era do caos? falei sobre a rapidez e profundidade com que as mudanças têm impactado a humanidade, principalmente por estarmos mais conectados uns aos outros.

Agora, quero abordar a alfabetização ou letramento de futuros, uma competência bastante útil para o surgimento de uma sociedade com maior consciência de futuros (Ahvenharju, Minkkinen & Lalot. 2018)1, que considera como habilidades importantes (1) Perspectiva de Tempo (compreender o passado, o presente e futuro, valorizando o pensamento de longo prazo); (2) Crença no protagonismo (confiar na sua capacidade de influenciar eventos futuros); (3) Abertura à alternativas (avaliar alternativas de forma crítica, questionando verdades estabelecidas); (4) Percepção sistêmica (enxergar a interconexão entre humanos e sistemas naturais); (5) Interesse / Preocupação com os outros (motivação para buscar melhorar a vida de outras pessoas, além de si mesmo) 2.

É importante que tanto a capacidade imaginativa quanto a de antecipação culminem no desenvolvimento do Pensamento de Futuros na nossa sociedade, para impulsionar novas e melhores expectativas e desejos, minimizar frustrações e promover a transformação de um mundo decadente em outro mais justo, plural e inclusivo.

Todos nós queremos uma perspectiva que considere futuros preferíveis, não-distópicos, diferentes das obras de ficção que normalmente nos são apresentados na literatura, animações e cinema. Inclusive essas obras são de grande importância para servirem de alerta, por meio da arte, sobre riscos que corremos enquanto humanidade, caso decisões inadequadas sejam tomadas, nos ajudando a imaginar cenários distópicos e nos anteciparmos, ao evitarmos cair em armadilhas que nos levem a esses cenários de futuros não-desejáveis.

Uma ferramenta fácil e interessante para praticar análise de cenários e o pensamento de futuros é a análise E SE, ou, WHAT IF analysis. Você pode tanto projetar futuros possíveis a partir de uma projeção de movimentos que você observa atualmente, quanto possibilidades a partir de seus desejos. Aqui alguns exemplos, para ajudá-lo a quebrar o gelo:

  • E SE… pudéssemos ter Alfabetização de Futuros como uma disciplina integradora presente no currículo escolar desde a primeira infância, em toda a rede pública de ensino?

  • E SE… vivêssemos em um país em que o acesso a estudo de qualidade, juntamente com acesso às tecnologias habilitadoras para o futuro fossem práticas comuns em vez de privilégios?

  • E SE… doenças fossem tratadas antes que se manifestem, por meio de edição genética, de maneira segura e acessível?

  • E SE… todos os resíduos orgânicos virassem compostos para produção de fertilizantes e produtos recicláveis fossem 100% reutilizados?

  • E SE…

Pensou em cenários diferentes? Manifeste suas visões especulativas depositando seu comentário logo abaixo.

Como bônus deixo aqui o link para o Glossário de Futuros, desenvolvido de forma colaborativa pela comunidade Futuros Plurais em 2021.

1 AHVENHARJUA, Sanna; MINKKINENA, Matti; LATOT, Fanny. Futures, Volume 104, 2018. The Five Dimensions of Futures Consciousness. Disponível em https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0016328717301611.

2 5 Dimensões da consciência de futuros. Futuros Plurais, 2021. Disponível em https://www.instagram.com/p/COi4cLVnGjj

2 These 4 skills can make the world better after COVID-19. Fórum Econômico Mundial, 2020. Disponível em https://www.weforum.org/agenda/2020/08/the-four-skills-to-make-the-world-better-after-covid-19/

**Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do ENB.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado