Iniciativa Brasileira para Fertilizantes de Algas

Foto: Divulgação Sistema FIERN

Na última quarta-feira (24), Amaro Sales, presidente do Sistema FIERN e diretor da CNI, apresentou uma proposta inovadora. Durante a reunião do Condel/Sudene, ele sugeriu o cultivo da macroalga Kappaphycus alvarezii. O objetivo é enfrentar a crise de fertilizantes provocada pelo conflito Rússia-Ucrânia.

Crise no Fornecimento de Fertilizantes

Com a crise na Ucrânia, o Brasil enfrenta desafios no abastecimento de fertilizantes. Sales aponta um aumento de 300% no preço do potássio importado do Canadá. Por isso, ele enfatiza a necessidade de alternativas como a macroalga.

Apoio Acadêmico à Proposta

Além disso, Sales dialogou com pesquisadores da UFRJ e UFRN. Eles estudam “Macroalgas como suporte às atividades do agronegócio brasileiro”. Este estudo envolve diversas instituições acadêmicas e do setor agrícola.

Importância da Independência em Fertilizantes

O Brasil importa 85% dos fertilizantes que utiliza, sendo 23% da Rússia, conforme dados da Anda. A proposta de Sales visa reduzir essa dependência.

Reconhecimento da Sudene e Próximos Passos

O general Araújo Lima, da Sudene, elogiou a iniciativa. Ele propôs incluir a sugestão como pauta principal na próxima reunião do Condel, uma decisão apoiada pelos conselheiros.

Potencial do Litoral Brasileiro

Sales destacou o vasto litoral brasileiro, especialmente no RN, como ideal para o cultivo da macroalga. Ele ressaltou a necessidade de um “Plano B” para o Brasil na produção de fertilizantes.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado