Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Oi se prepara para nova recuperação judicial

(Foto: WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Código imagem:196634)

A Oi, uma das maiores empresas de telecomunicações do Brasil, entrou com um pedido de tutela de urgência na Justiça para evitar que seus ativos sejam bloqueados por credores. A decisão antecipa a possibilidade de uma recuperação judicial, que pode ser solicitada até 30 dias após o pedido da tutela. A empresa afirma que possui dívidas financeiras de aproximadamente R$ 29 bilhões, incluindo R$ 600 milhões que vencerão no próximo dia 5 de fevereiro.

A empresa argumenta que o não pagamento desta dívida pode acionar cláusulas que antecipariam o vencimento de quase toda a sua dívida. A empresa destaca que a primeira recuperação judicial teve “um sucesso inquestionável”, mas que sua estrutura financeira continua insustentável.

A crise da empresa foi agravada após sua fusão com a Portugal Telecom em 2010, quando a Oi se tornou uma supertele de controle nacional. Em dezembro de 2022, a empresa saiu da recuperação judicial ao vender sua rede móvel por R$ 16,5 bilhões para as empresas TIM, Claro e Vivo.

conteúdo patrocinado

De acordo com especialistas em economia, a situação da Oi é um sinal de alerta para o mercado financeiro e pode impactar negativamente outras empresas de telecomunicações no país.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado