Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

América Latina toma medidas para conter surto de gripe aviária após alerta da OMSA

(Foto: Cottonbro studio/Pexels)

Argentina e Uruguai relataram os primeiros casos de gripe aviária nos últimos dias, afetando um cisne no caso do Uruguai. A situação preocupa especialistas, uma vez que a doença pode se espalhar rapidamente e afetar a produção de aves, afetando a economia local.

A Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) emitiu um comunicado alertando que o vírus H5N1, conhecido nacionalmente como gripe aviária, pode infectar outros animais, incluindo mamíferos. Embora a doença atinja principalmente aves silvestres, seu avanço pode provocar outros problemas, incluindo o aumento da insegurança alimentar em todo o planeta e dificuldades para produtores rurais.

Países da América Latina, como Guatemala, Chile e Argentina, estão tomando providências quanto ao surto do vírus em seus territórios. Na Guatemala, o vírus mortal foi detectado em 11 pelicanos marrons selvagens. Segundo a agência de notícias Reuters, as autoridades guatemaltecas já estão monitorando a situação no país e tomando medidas para conter o avanço da doença.

conteúdo patrocinado

O vírus H5N1 é altamente patogênico e, embora não seja facilmente transmitido de pessoa para pessoa, pode ser fatal em casos graves. Por isso, é importante que as autoridades de saúde animal estejam atentas ao surto e tomem medidas para prevenir o contágio da doença. A OMSA recomenda que sejam realizados exames regulares em aves e outros animais suscetíveis à doença, a fim de prevenir a disseminação do vírus.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado