JBS investe R$ 54 milhões em biodigestores para impulsionar energia renovável

CNA debate prioridades para a bovinocultura de corte em 2022
(Foto: Matthias Zomer/Pexels)

A JBS, uma das maiores empresas de processamento de carne bovina, está na fase final da implementação de biodigestores em nove unidades da Friboi, como parte de um investimento de R$ 54 milhões. O objetivo dessa iniciativa é reduzir as emissões de metano geradas pelas operações industriais da empresa, à medida que ela busca zerar o balanço líquido de gases causadores de efeito estufa até 2040.

A estratégia da JBS envolve a captura das emissões através dos biodigestores para a produção de biogás, que possui diversas aplicações na geração de energia renovável.

Com a conclusão prevista das obras dos biodigestores nas nove unidades da Friboi até meados do próximo mês, a JBS espera reduzir em 65% as emissões de escopo 1 relacionadas ao negócio da Friboi. Isso representará uma diminuição de 24,6% nas emissões de escopo 1 de todas as atividades do grupo no Brasil.

A empresa acredita que o biogás poderá ser utilizado na geração de vapor nas caldeiras das unidades, substituindo a biomassa, além de servir como fonte de energia elétrica e combustível para a frota de transportadoras da JBS, em substituição ao diesel ou em sistemas híbridos.

A captura de metano nas nove unidades da Friboi permitirá a produção de aproximadamente 80 mil metros cúbicos por dia (m³/d) de biogás. Esse volume é suficiente para fornecer gás natural para mais de 190 mil famílias, considerando um consumo médio mensal de 11,7 m³/mês.

As fábricas de Campo Grande I (MS), Lins (SP), Mozarlândia (GO) e Ituiutaba (MG) já concluíram a instalação dos biodigestores. As demais unidades estão na fase final de implantação.

Em Ituiutaba, a empresa já está realizando testes para utilizar o biogás na geração de energia elétrica, com o objetivo de suprir as necessidades da unidade. Enquanto isso, em Campo Grande II, parte do consumo de gás natural deverá ser substituída pelo biometano durante o processo produtivo da unidade.

Em Andradina (SP), onde a JBS já possui um sistema de biodigestor desde 2021, há planos de comercializar o gás para terceiros na rede de distribuição local.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado