Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

CCJ do Senado aprova indicação de Cristiano Zanin para o STF

Foto: Divulgação

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (21/6), a indicação do advogado Cristiano Zanin para ocupar o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF). A votação favorável na CCJ representa um passo importante para a nomeação de Zanin, indicado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para a vaga deixada por Ricardo Lewandowski. Durante a sabatina, que durou cerca de 8 horas, Zanin abordou questões-chave e buscou apoio tanto da base governista quanto dos senadores da oposição.

Durante sua sabatina na CCJ, Cristiano Zanin adotou uma postura conciliadora e evitou polêmicas. Ele expressou seu compromisso em cumprir a Constituição Federal e respeitar a diversidade de pensamentos. O advogado fez acenos tanto à base do governo Lula quanto aos conservadores, garantindo que não se declarará impedido em futuros casos envolvendo o presidente da República, mas também ressaltando princípios fundamentais como a liberdade de expressão e a importância de questões delicadas, como o aborto, serem discutidas e resolvidas pelo Poder Legislativo.

A votação na CCJ ocorreu de forma secreta e Zanin obteve 21 votos favoráveis e 5 contrários. Com o resultado, a indicação seguirá para o plenário do Senado, onde precisará de pelo menos 41 votos para ser aprovada. A próxima etapa é crucial para a confirmação de Zanin como ministro do STF.

Publicidade
Mais Barato que na loja oficial da Apple!

A sessão de sabatina, que teve início às 10h10 e se estendeu até as 18h, proporcionou aos senadores a oportunidade de questionar Zanin sobre diversos temas relevantes. Apesar de não ter havido embates acalorados com os senadores da oposição, o ex-advogado de Lula enfatizou que sua indicação foi feita pelo presidente da República com base em seu conhecimento e trabalho.

Agora, a indicação de Cristiano Zanin será analisada pelo plenário do Senado, onde a aprovação requer o apoio de pelo menos 41 senadores. Caso seja aprovado, Zanin ocupará o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal até novembro de 2050, quando completará 75 anos. A trajetória de Zanin rumo ao STF representa um marco importante no cenário jurídico brasileiro e desperta expectativas sobre seu desempenho e atuação na Suprema Corte.

Foto: Lula Maques/Agência Brasil

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado