Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Ministro Rui Costa critica altas taxas de juros em meio a queda da inflação

Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Agência Brasil

Rui Costa, ministro-chefe da Casa Civil, usou a plataforma da Frente Parlamentar do Empreendedorismo na terça-feira para expressar seu descontentamento com as altas taxas de juros que o Banco Central tem mantido, apesar da queda da inflação. O ministro enfatizou que a taxa de juros básica da economia brasileira, atualmente em 13,75%, está aumentando todos os meses, criando um obstáculo para o crescimento econômico.

“A questão crucial é que o Banco Central não está apenas mantendo a taxa de juros, mas está elevando-a todos os meses. Se a inflação está em queda, o que o BC está fazendo é aumentar as taxas de juros”, afirmou Costa. “O único elemento que falta para vermos um crescimento econômico é a queda da taxa Selic. É inaceitável que o Brasil esteja praticando a maior taxa de juros real do mundo”.

Enquanto isso, o ministro apresentou uma série de medidas econômicas para combater a alta dos juros. Entre elas, o estímulo ao crédito, aportes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Costa também mencionou a Medida Provisória do programa Desenrola – um programa de renegociação de dívidas que deve entrar em operação em setembro.

Publicidade

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central se reuniu hoje para decidir se mantém ou não a taxa de juros básica em 13,75%. O veredicto desta reunião será fundamental para o futuro econômico do Brasil e certamente receberá muita atenção nos próximos dias.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado