Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Solidariedade coletiva: os benefícios de ser uma empresa doadora do Mesa Brasil

Foto: Davi Pinheiro

Há mais de 20 anos o programa Mesa Brasil do Sesc realiza no Ceará um trabalho de combate à fome e ao desperdício. Reconhecido como o maior banco de alimentos do País, ele contribui para a redução da condição de insegurança alimentar de crianças, jovens, adultos e idosos. Isso só é possível graças a uma rede de solidariedade abrangente, composta principalmente por empresas doadoras. Atualmente, o Mesa Brasil Ceará conta com 545 doadores cadastrados, responsáveis por uma ação verdadeiramente coletiva e solidária.

Os parceiros doadores do Programa são bem diversos, vão desde a pessoa física, que além de doações diretas pode também fazer sua contribuição por meio de Pix; à pessoa jurídica; passando pelo microempreendedor até grandes empresas, redes de supermercados, atacados, frigoríficos, panificadoras e granjas, por exemplo. Mas assim como se dispõem a doar e contribuir para que o Mesa Brasil cumpra a sua missão, essas empresas também são beneficiadas por meio do Sesc.

Nesta parceria, o Sesc promove ações educativas que focam nos diversos temas que permeiam a segurança alimentar e nutricional, como palestras sobre nutrição e saúde, capacitação em boas práticas, avaliação nutricional, oficinas de aproveitamento integral e outros temas, além de outras iniciativas, como as carretas odontológicas e atividades culturais. “Vai muito da necessidade de cada empresa. Às vezes, o parceiro solicita uma avaliação nutricional, uma palestra sobre nutrição saudável ou até um show de humor”, explica a coordenadora do Mesa Brasil Ceará, Lidiane Fernandes.

Publicidade

Ela destaca também que, por meio do Mesa Brasil, as empresas podem obter benefícios financeiros, como o abatimento de impostos pelo incentivo fiscal das doações e ainda redução nos custos com descarte de produtos, uma vez que todos os produtos que perderam valor de venda, mas têm qualidade para o consumo, são doados ao Programa.

“Desse modo, quando nós coletamos, estamos contribuindo para a redução de custos de descarte das empresas doadoras. Antes, a empresa pagaria um valor por descartar cada quilo de produto, e como uma parte foi doada, o valor consequentemente fica menor”, explica.

Lidiane avalia que essas ações ofertadas pelo Mesa Brasil às empresas doadoras as engajam na missão do Sesc, fazendo a rede de solidariedade e combate à fome crescer e se fortalecer. “Dessa forma, a gente estimula a transformação de muitos conceitos dentro das empresas em geral. Essas ações que oferecemos aos doadores são positivas, na medida em que provocam também a transformação, não só de quem recebe, mas de quem doa, e assim difundimos a luta pela segurança alimentar e nutricional como uma missão de todos”, pontua.

Caminho da doação

Antes de os alimentos chegarem até os beneficiados, o Mesa Brasil, primeiramente, recolhe as doações das empresas parceiras. Após todo um rigoroso processo de seleção, os alimentos são acondicionados e, posteriormente, distribuídos para as instituições cadastradas, cerca de 680 em todo o Ceará.

Os doadores estabelecem o local, os dias e horários para a retirada da doação. Técnicos do programa avaliam a qualidade dos alimentos, as condições de consumo e transporte adequados. Eles também realizam visitas técnicas e garantem o destino idôneo das doações. O Programa dispõe de equipe técnica e operacional para executar com eficácia a retirada e distribuição da doação, além do acompanhamento e monitoramento das ações.

Os bancos de alimentos ficam sediados em Fortaleza, que atendem Capital e Região Metropolitana; cidade de Sobral, com abrangência para a Região Norte; Iguatu, para o Centro-Sul do Estado; e sede em Juazeiro do Norte para o Cariri.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado