Pesquisar
Close this search box.
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Expectativa de queda da taxa de juros é reforçada pela ata do Copom

Copom eleva a taxa Selic para 10,75% a.a.
Foto: Arquivo BC

A ata do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada na manhã desta terça-feira (27) pelo Banco Central, revela que a perspectiva predominante durante a última reunião foi de uma maior confiança na possibilidade de redução da taxa de juros a partir de agosto. Esta reunião ocorreu nos dias 20 e 21.

O Copom decidiu manter a taxa básica de juros (Selic) em 13,75% ao ano, argumentando que essa taxa é “compatível com a estratégia de convergência da inflação para o redor da meta ao longo do horizonte relevante”.

Essa taxa tem sido mantida desde agosto de 2022 e é a mais elevada desde janeiro de 2017.

Publicidade

De acordo com o documento divulgado hoje, “a avaliação predominante foi de que a continuação do processo de desinflação em curso, com o consequente impacto nas expectativas, pode permitir acumular a confiança necessária para iniciar um processo gradual de inflexão na próxima reunião”.

A ata também indica que os membros do comitê foram unânimes em destacar que os próximos passos da política monetária dependerão de fatores relacionados à evolução, expectativas e projeções da inflação.

Na avaliação expressa pelo comitê, a conjuntura atual é caracterizada por um estágio do processo desinflacionário que tende a ser mais lento, junto com expectativas de inflação desancoradas. Por essa razão, o comitê considera necessário manter “cautela e prudência” a fim de garantir o cumprimento das metas, tendo a taxa Selic como uma ferramenta “adequada para assegurar a convergência da inflação”.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado