Publicidade
Publicidade
X
Publicidade
X

Rio de Janeiro segue com metro quadrado mais caro do Brasil

Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

No Leblon, localizado na cidade do Rio de Janeiro, encontra-se o metro quadrado mais valorizado de todo o Brasil, de acordo com os dados do Índice FipeZAP+ de Venda Residencial, realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas em colaboração com a plataforma ZAP+, especializada na gestão de anúncios pagos dos sites da OLX Brasil, que incluem o Zap, OLX e VivaReal.

No mês de agosto, a média de preço por metro quadrado na venda de imóveis no Leblon alcançou a marca impressionante de R$ 22.445,00, liderando o ranking de preços. Logo em seguida, encontra-se o bairro Ipanema, também no Rio de Janeiro, com o valor médio de R$ 20.818,00 por metro quadrado. Na terceira colocação, temos o bairro Itaim Bibi, localizado na cidade de São Paulo, com uma média de R$ 16.802,00 por metro quadrado.

Vale notar que, ao considerar a variação em 12 meses, os bairros que apresentaram maior valorização não estão localizados nas regiões Sul e Sudeste do país. O Centro de Manaus, no Amazonas, lidera o ranking de aumento de preços, com um impressionante aumento de 43,5%, chegando a R$ 4.804,00 por metro quadrado. Ele é seguido por Nova Suíça, em Goiânia, Goiás, com um aumento de 43% e um valor médio de R$ 6.186; Sul, também em Goiânia, com um aumento de 34,6% e R$ 8.621,00 por metro quadrado; e Aleixo, novamente em Manaus, com uma valorização de 30,5% e um valor médio de R$ 6.369,00 por metro quadrado.

Publicidade

Entre as cidades que não possuem status de capital, Balneário Camboriú, em Santa Catarina, mais uma vez se destacou com o metro quadrado mais caro do país, chegando a R$ 12.435,00 em média. Itapema, também em Santa Catarina, ficou em segundo lugar, com R$ 11.863,00 por metro quadrado, superando as capitais líderes Vitória e São Paulo, que ocupam a terceira e quarta posição no ranking de preços, respectivamente.

Quando se trata da valorização dos imóveis ao longo de 12 meses, o estado de Santa Catarina domina o pódio, com Itapema liderando com um aumento de 20,86%, chegando a R$ 11.863,00 por metro quadrado. Balneário Camboriú segue de perto com um aumento de 19,53% e um valor médio de R$ 12.435,00, enquanto São José registrou um aumento de 19,09%, alcançando R$ 6.835,00 por metro quadrado.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado