Brasil registra 100 milhões de trabalhadores em 2023

Foto: Reprodução

O Brasil alcançou um marco histórico, registrando mais de 100 milhões de trabalhadores ocupados, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este número, que estabelece um recorde desde o início da série histórica, reflete a recuperação econômica contínua do país.

No trimestre de agosto a outubro, a taxa de desemprego no Brasil caiu para 7,6%, representando o menor índice desde fevereiro de 2015. Comparado com o mesmo período do ano passado, onde a taxa era de 8,3%, observa-se uma significativa melhoria.

A pesquisa revelou também que o número de desocupados diminuiu, atingindo 8,3 milhões de pessoas, uma redução de 3,6% em relação ao trimestre anterior. Este dado evidencia uma tendência positiva no mercado de trabalho.

Notavelmente, o número de empregados com carteira de trabalho assinada no setor privado (excluindo trabalhadores domésticos) chegou a 37,4 milhões, o maior desde janeiro de 2015. Este aumento representa um saldo positivo de 587 mil pessoas com carteira assinada nos últimos três meses.

Além disso, o número de trabalhadores por conta própria alcançou 25,6 milhões, indicando um aumento de 317 mil pessoas. Isso demonstra que tanto empregados quanto trabalhadores autônomos contribuíram para a expansão da ocupação no trimestre.

A taxa de informalidade se manteve estável em relação ao ano passado, representando 39,1% da população ocupada.

Outro dado importante é o rendimento médio real do trabalhador, estimado em R$ 2.999. Este valor representa um aumento de 1,7% em relação ao trimestre anterior e de 3,9% ante o mesmo período do ano passado, sendo a maior cifra desde julho de 2020.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado