Aeroportos nordestinos lutam para recuperar voos pré-pandemia

Aeroportos nordestinos
Foto: Divulgação

Um levantamento realizado pela Folha, com dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) até novembro de 2023, revela que os aeroportos do Nordeste brasileiro estão lentamente se recuperando das quedas em rotas internacionais causadas pela pandemia.

Este estudo focou em rotas com mais de 400 passageiros anuais, excluindo viajantes em escala sem imigração, e considerou somente voos regulares com passageiros pagos.

O aeroporto internacional do Recife, um dos mais afetados, viu suas 16 rotas internacionais em 2018 reduzidas para apenas uma em 2021. Em 2023, houve uma melhora, com cinco destinos internacionais retomados. Situações similares ocorreram em Fortaleza e Salvador, com reduções drásticas seguidas de um aumento modesto no número de rotas.

Contraste com o Centro-Sul

Enquanto isso, aeroportos do centro-sul do Brasil se aproximam ou ultrapassam os números pré-pandemia, destacando uma discrepância na recuperação aeroportuária nacional.

Em comparação, o Brasil como um todo perdeu rotas desde o recorde de 181 destinos internacionais em 2018, caindo para 142 até novembro de 2023.

Até novembro de 2023, quase 12,2 milhões de viajantes internacionais passaram pelo terminal de Guarulhos, enquanto o Galeão, no Rio de Janeiro, registrou mais de 3 milhões. Em Recife, houve um aumento de 80% em passageiros internacionais em relação ao ano anterior, alcançando quase 271 mil passageiros.

Perspectivas futuras

Segundo Ruy Amparo, da Abear, há uma tendência de crescimento nas rotas internacionais partindo de diferentes aeroportos conforme a demanda local. O governo Luiz Inácio Lula da Silva iniciou um plano para impulsionar o fluxo no aeroporto do Galeão, buscando uma recuperação mais efetiva no setor.

Apesar do cenário desafiador, os principais aeroportos do Nordeste demonstram uma recuperação gradual, ainda que lenta, na demanda de passageiros internacionais, contrastando com o rápido restabelecimento observado em terminais do centro-sul do país. A expectativa é de que a retomada continue a se fortalecer nos próximos anos.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado