Resgate de 40 milhões em ouro em naufrágio nos EUA

Imagem: northwestshipwreckalliance.org

Após anos de batalhas legais e a busca por descendentes de garimpeiros que morreram, a empresa de pesquisa submarina Rockfish Inc. está finalmente pronta para iniciar a operação de resgate dos destroços do SS Pacific, um navio a vapor que afundou na costa de Washington em 1875, carregando uma valiosa carga de ouro. A empresa tomou a decisão depois que nenhum descendente conseguiu comprovar a herança no prazo estipulado pela justiça.

A empresa usará drones submarinos para resgatar destroços a 500 metros de profundidade e cerca de 40 km da costa. O valor estimado do ouro recuperado é de aproximadamente 8 milhões de dólares, ou cerca de 40 milhões de reais, podendo ser ainda maior, pois parte pertencia a um banco e o restante estava nas bagagens dos passageiros, a maioria garimpeiros.

As buscas pelos destroços do SS Pacific começaram em 2017 e envolveram 12 expedições ao local, custando cerca de 2 milhões de dólares. A empresa utilizará tecnologia de drones submarinos para explorar os destroços e recuperar qualquer valor que possa ser encontrado.

História do Naufrágio: 

O naufrágio do SS Pacific, ocorreu em 4 de novembro de 1875, é um dos mais trágicos da história marítima da costa oeste americana. Ele resultou de uma colisão com o veleiro cargueiro Orpheus, em uma noite de muita tempestade e ao menos 323 pessoas morreram. O que torna esse episódio ainda mais lamentável são as sérias falhas e procedimentos negligentes adotados pelos comandantes das duas embarcações.

Durante a noite, o comandante do SS Pacific navegava sem luzes de direção, um importante recurso para indicar a direção da embarcação a outros navios, usando cores distintas para cada lado do casco. Além disso, a tripulação estava insuficientemente treinada, e alguns botes estavam cheios de água, usados como tanques de lastro para melhorar a estabilidade do casco.

Esses fatores culminaram na impossibilidade de utilizar os botes para evacuar os passageiros no momento do naufrágio. Enquanto isso, o capitão do Orpheus, ao confundir a luz de navegação do SS Pacific com a de um farol, cruzou a frente, provocando a colisão. Apesar de não ter sofrido danos significativos, o capitão do Orpheus não prestou assistência às vítimas da outra embarcação. A tragédia marítima permanece como um triste episódio na história dos Estados Unidos.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado