Consumo recorde de energia: 101.860 MW alcançados

Energia
Foto: TV Brasil

O Sistema Interligado Nacional (SIN) alcançou um novo marco na última quarta-feira (7), registrando um consumo recorde de energia às 14h15. Sendo assim, atingiu 101.860 megawatts (MW) de carga total. Os dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) revelam que fontes renováveis, incluindo usinas hidrelétricas, eólicas, solares, micro e minigeração distribuídas, supriram 92,4% dessa quantidade. Desde novembro do ano anterior, já foram contabilizados três picos de consumo entre os maiores da história.

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, celebrou o feito, destacando a robustez do Sistema Interligado Nacional. “Quase 93% da geração de energia elétrica do país foram atendidas por usinas renováveis. Nosso trabalho é contínuo“, afirmou. Além disso, ele enfatizou o compromisso do Ministério de Minas e Energia em buscar o equilíbrio entre segurança energética e tarifas acessíveis para os brasileiros.

A contribuição da Usina Hidrelétrica Belo Monte, localizada no Pará, representou 10% da carga total durante esse pico de consumo. Além disso, a micro e minigeração distribuída (MGD) adicionou 13.953 MW à oferta de energia elétrica. Segundo o ONS, o aumento das temperaturas durante o verão brasileiro e o retorno às aulas foram fatores determinantes para esse aumento na demanda.

Às 14h20 do dia 14 de novembro de 2023, o Sistema Interligado Nacional (SIN) estabeleceu o recorde anterior, atingindo 101.475 MW de consumo. Uma onda de calor no Brasil foi responsável por esse aumento repentino na demanda, exigindo maior potência das fontes de energia elétrica. Este novo registro de consumo reforça a necessidade contínua de investimentos em infraestrutura energética e a importância da diversificação das fontes de energia para garantir a segurança do abastecimento elétrico do país.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado