Pesquisar
Close this search box.

Cesta básica de Cuiabá tem alta de 0,40%

(Foto: Tima Miroshnichenko/Pexels)
Na segunda semana de fevereiro, observou-se uma variação positiva de 0,40% no valor da cesta básica em Cuiabá, o que elevou o custo para R$ 779,57. Este aumento marcou um retorno a uma tendência de alta anual de 1,57%, algo que não ocorria há 11 semanas.

Principais Variações de Preço

Entre os 13 itens avaliados pelo Instituto de Pesquisa e Análise da Fecomércio Mato Grosso (IPF-MT), seis apresentaram redução nos preços. No entanto, o tomate se destacou com um expressivo aumento de 12,92% em seu valor, atingindo R$ 9,17/kg. Este acréscimo é significativamente superior na comparação anual, com uma alta de 32,77%, atribuída à baixa produção e qualidade afetada pelo clima adverso.

Outros Itens

A batata, por outro lado, registrou sua segunda queda consecutiva, com uma redução de 9,09%, fixando o preço médio em R$ 9,66/kg. Essa diminuição de preço pode estar ligada a um ajuste entre oferta e demanda, especialmente considerando o período de carnaval. José Wenceslau de Souza Júnior, presidente da Fecomércio-MT, apontou a queda no preço da batata como um fator que pode incentivar o consumo e alterar a tendência de alta observada anteriormente.

Dinâmica do Pão Francês

O pão francês, após sete semanas de estabilidade, apresentou uma queda de 2,97%, com o preço médio caindo para R$ 17,68/kg. A redução é resultado de mudanças no mercado local e de uma perspectiva positiva para o mercado global de trigo, o que beneficia indiretamente seus derivados.

Perspectivas e Impacto no Consumo

Wenceslau Júnior destaca a relevância do recente aumento no preço da cesta básica, que supera os valores do mesmo período do ano anterior, alertando para o potencial impacto no poder de compra das famílias cuiabanas. Apesar dos aumentos pontuais em alguns itens, a análise mostra que a maioria dos produtos avaliados apresenta uma tendência de queda em comparação anual, indicando uma dinâmica complexa de preços no mercado de alimentos.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado