Pesquisar
Close this search box.

GPA tem prejuízo trimestral milionário e ações caem

GPA tem prejuízo trimestral de R$ 303 milhões e ações caem
(Foto: Reprodução/Pão de Açúcar).

Na tarde desta quinta-feira (22), as ações do GPA, proprietário das redes Pão de Açúcar e Extra, sofreram uma desvalorização de 3,75%, sendo negociadas a R$ 4,11 na B3, a Bolsa de Valores brasileira. Essa movimentação ocorreu após a divulgação, de um prejuízo de R$ 303 milhões referente ao quarto trimestre de 2023 pelo grupo GPA, que é uma subsidiária da empresa francesa Casino.

Balanço trimestral divulgado

No final do último trimestre de 2023, o GPA teve um prejuízo líquido consolidado de R$ 303 milhões. Este resultado negativo vem a público em contraste com o aumento de 7,3% na receita líquida da empresa, que alcançou R$ 5,26 bilhões. Tal crescimento, no entanto, foi ofuscado pelo aumento de quase 16% nas despesas com vendas, gerais e administrativas, que somaram R$ 988 milhões.

A análise dos resultados revela um cenário misto para o GPA, com aspectos tanto positivos quanto negativos. Por um lado, a empresa registrou uma melhoria em seu Ebitda ajustado, que apreseMIntou um aumento de 70,7%, alcançando R$ 404 milhões. Este avanço elevou a margem Ebitda de 4,8% para 7,7%, representando o melhor desempenho ajustado dos últimos oito trimestres.

Após o balanço, durante uma teleconferência com analistas realizada nesta quinta-feira (22), o GPA comunicou que o aprimoramento nos resultados financeiros da empresa é um reflexo do processo de reestruturação em andamento. Marcelo Pimentel, CEO do conglomerado que controla a rede Pão de Açúcar, enfatizou que 2024 é esperado como um ano de intensificação nos lucros já observados em 2023.

“A ideia é ser fiel ao plano iniciado em 2022 e levar isso a 2024. O ano de 2023 foi início de colher resultados, mas temos que continuar porque não chegamos ao potencial que queremos chegar”, disse Pimentel.

Fechamento de lojas

No que diz respeito à expansão e reestruturação da rede, o GPA inaugurou 12 novas lojas, das quais 11 são de formato de proximidade, enquanto fechou 11 unidades, incluindo sete supermercados. O encerramento destas lojas foi motivado, em parte, por desempenhos abaixo do esperado e, em alguns casos, por integração em projetos residenciais. Ao final de dezembro, a rede contava com 767 pontos de venda.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado