Pesquisar
Close this search box.

Binance é condenada a pagar multa bilionária, entenda

Binance condenada
(Foto: Binance/Divulgação)

A corretora de criptomoedas Binance foi recentemente condenada a pagar uma multa de US$ 4,3 bilhões. O motivo? A empresa falhou em reportar mais de 100 mil transações suspeitas, um ato que viola diretamente as leis contra lavagem de dinheiro.

O juiz Richard Jones, de Seattle, confirmou a penalidade após a Binance admitir sua culpa. A sentença foi proferida pouco tempo após o governo dos EUA propor alterações na posição de Changpeng Zhao, fundador da Binance. Zhao, que renunciou ao cargo de CEO em novembro, enfrenta agora as consequências diretas dessa violação.

O caso contra a Binance revelou que a plataforma optou por priorizar lucros em detrimento das obrigações legais, negligenciando a necessidade de reportar atividades potencialmente ligadas a terrorismo, cibercrime e outros atos ilícitos. Em resposta, a Binance comprometeu-se a atualizar seus protocolos de segurança e a implementar medidas mais rigorosas de “conheça seu cliente” (KYC), além de aprimorar o combate à lavagem de dinheiro. Essas mudanças são passos importantes para a recuperação da confiança do público e a conformidade com as leis.

Changpeng Zhao, agora livre após pagar uma fiança milionária no valor de US$ 175 milhões, e a Binance condenada a pagar a multa, ambos enfrentam um caminho desafiador pela frente. O caso ressalta a necessidade de transparência e responsabilidade no setor financeiro digital, especialmente quando se trata de combater a lavagem de dinheiro e outras formas de crime financeiro.

Com a aplicação desta multa, a mensagem é clara: as autoridades estão aumentando a vigilância sobre as operações de criptomoedas, e as empresas devem seguir rigorosamente as leis para evitar consequências severas.

 

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado