Pesquisar
Close this search box.

Mercado de precatórios aquece com interesse de investidores

Mercado de precatórios aquece com interesse de investidores
(Foto: Mikhail Nilov/Pexels).

O mercado de precatórios experimenta um momento de aquecimento. Detentores desses títulos relatam um incremento nas propostas de compra. Isso decorre da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, no ano passado, alterou regras impostas em 2021 limitando o pagamento dessas dívidas pela União. Com isso, a indústria de precatórios, que envolve gestoras e escritórios de advocacia, ganha nova dinâmica.

Precatórios são dívidas de governos e autarquias definidas por decisões judiciais finais. Sua comercialização ocorre em um mercado secundário, movimentando volumes financeiros. A expectativa é que, após um período de incerteza quanto aos prazos de pagamento, o segmento de precatórios federais se expanda. A medida provisória recentemente aprovada pelo governo, destinando R$ 93,1 bilhões para o pagamento dessas dívidas, contribui para essa perspectiva positiva.

Daniel Cardoso, sócio fundador da Algarve, gestora de situações especiais, afirma que a recente decisão do STF traz de volta a previsibilidade dos pagamentos, o que é fundamental para o vigor desse mercado. Além disso, a utilização de precatórios para quitar dívidas com o Fisco tem aumentado, trazendo novos competidores para o setor e ampliando as estratégias de investimento.

O número de gestoras atuando com precatórios cresce no Brasil. Atualmente, 24 empresas especializadas oferecem esse tipo de serviço, segundo levantamento da Spectra. A mudança no cenário jurídico e a consequente retomada de confiança dos investidores indicam uma tendência de crescimento para o mercado de precatórios.

O sócio fundador da gestora Score, Leonardo Barbosa, menciona que, apesar de uma queda inicial nos preços, o setor se recupera. A possibilidade de uso dos precatórios para liquidação de débitos fiscais introduzida em 2021 ajudou a sustentar o valor desses ativos, criando um mercado. Com o aumento da competição, empresas como a Tag buscam se antecipar, adotando estratégias agressivas de compra, especialmente para precatórios alimentares, que possuem prioridade no pagamento.

Este cenário sugere um futuro promissor para o mercado de precatórios no Brasil. A decisão do STF, aliada à maior liquidez proporcionada pelas medidas governamentais, fortalece a confiança dos investidores e deve incentivar um crescimento sustentado do segmento.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado