Pesquisar
Close this search box.

Projeções: ganho modesto no comércio global de bens no 1T24

exportações - comercio - superavit
(Imagem: divulgação/Ministério da Agricultura e Pecuária)

O último relatório do Barômetro do Comércio de Mercadorias, lançado pela Organização Mundial do Comércio (OMC) nesta sexta-feira (8), indica perspectivas modestas de recuperação para o comércio global de bens no primeiro trimestre de 2024. Após um desempenho fraco em 2023, o índice atual de 100,6 sugere uma recuperação gradual nos primeiros meses deste ano.

Entretanto, o relatório alerta que tensões geopolíticas continuam representando um risco para essas perspectivas de curto prazo. Assim, pode facilmente prejudicar quaisquer ganhos que o comércio de bens possa alcançar.

Uma análise dos trimestres anteriores revela um declínio no volume do comércio mundial de bens. No terceiro trimestre de 2023, houve uma queda de 0,4% em relação ao trimestre anterior e uma diminuição de 2,5% em comparação com o mesmo período de 2022. A queda acentuada, segundo a OMC, foi principalmente resultado do crescimento relativamente forte nos três primeiros trimestres de 2022.

Os dados mostram que o comércio de bens de janeiro a outubro de 2023 permaneceu praticamente estável, com um aumento de apenas 3,2% em dois anos. Os números contrastam com a previsão anterior da OMC, que previa um crescimento de 0,8% no comércio de mercadorias em 2023.

Ao analisar os índices componentes do barômetro, observa-se que a maioria deles está neutra. Os indicadores de encomendas de exportação e frete aéreo registraram ligeiras altas acima da tendência. No entanto, as medidas do transporte marítimo de contêineres e do comércio de matérias-primas permaneceram ligeiramente abaixo da tendência.

Por outro lado, o índice de produção e vendas de automóveis, embora ainda acima da tendência, perdeu força recentemente, marcando 106,3 na última leitura.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado