Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Nestlé e CRM unem forças no mercado alimentício

Fusão pós-Páscoa muda o mercado. (Foto: Inma Santiago/Unsplash)
Fusão pós-Páscoa muda o mercado. (Foto: Inma Santiago/Unsplash)

A Nestlé e o grupo CRM, detentor de marcas como Kopenhagen e Brasil Cacau, iniciaram um processo de integração após a aprovação rápida pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Diferente de outros casos, como a aquisição da Garoto, a incorporação ocorreu em apenas seis meses após o anúncio, marcando um novo capítulo na indústria de chocolates finos no Brasil.

Planejamento estratégico pós-Páscoa

Com a união oficializada, as empresas realizaram em março um encontro estratégico para alinhar os times e planejar futuras ações. A CEO da Kopenhagen, Renata Vichi, destacou a importância do backoffice neste início, visando superar a performance de vendas da Páscoa anterior. A frente de trabalho focada no consumidor está prevista para ser desenvolvida a partir de abril, prometendo novidades interessantes para o mercado.

Primeiras inovações de produto

A colaboração entre Nestlé e CRM já resultou em lançamentos especiais para a Páscoa. A Brasil Cacau introduziu versões trufadas dos clássicos Prestígio e Lollo da Nestlé, disponíveis exclusivamente em suas lojas. Apesar dessas novidades, a Nestlé manteve sua linha tradicional de produtos nas grandes redes de varejo, sinalizando uma estratégia de diversificação e aprendizado mútuo entre as marcas.

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado

Gestão independente e futuras perspectivas

Mesmo com a fusão, a gestão das marcas continua independente, respeitando a identidade e estratégias de cada uma. Vichi enfatizou a importância de manter o olhar inovador da Brasil Cacau, sem prever a distribuição de produtos da multinacional suíça nas lojas da chocolateria. A integração visa explorar sinergias sem comprometer a autonomia das marcas.

Crescimento e expansão sustentável

Sob a gestão da Advent, o grupo CRM viu um acelerado crescimento, passando de 24 para uma média de 115 inaugurações de lojas por ano. Com a venda para a Nestlé, o grupo se prepara para continuar expandindo, mirando um faturamento projetado de R$ 2 bilhões em 2024 e uma forte presença digital. Este movimento estratégico promete fortalecer ainda mais a posição da Nestlé e CRM no mercado de chocolates, trazendo inovações e expandindo sua rede de lojas.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado