Pesquisar
Close this search box.

União Europeia planeja usar tesouro russo para financiar a Ucrânia

carro voador
(Foto: Divulgação/EHang)

Em um movimento para fortalecer a defesa da Ucrânia, a União Europeia encontrou uma solução para utilizar ativos russos congelados na Europa para financiar a compra de armas, enfrentando o desafio de cumprir com as leis internacionais.

Desafios jurídicos e políticos

A ideia de “fazer a Rússia pagar” pelas armas da Ucrânia e pela reconstrução enfrentou obstáculos, principalmente devido a preocupações sobre a legalidade da liquidação de ativos russos sob sanções internacionais. A Comissão Europeia, após meses de disputas, propõe usar os juros desses ativos congelados para o esforço militar ucraniano.

O plano de financiamento para a Ucrânia

Este plano, sujeito à aprovação dos líderes da UE, poderia gerar até 3,25 mil milhões de dólares por ano para a Ucrânia, com a expectativa de realizar o primeiro pagamento já em julho. Os ativos do banco central russo, avaliados em mais de 330 mil milhões de dólares e majoritariamente mantidos na UE, seriam a fonte desses fundos.

Reação internacional

A proposta gerou críticas da Rússia, com autoridades russas acusando a UE de “banditismo e roubo total”. A União Europeia, no entanto, enfrenta pressões internas e externas para encontrar formas eficazes de apoiar militarmente a Ucrânia sem prejudicar sua própria economia ou reputação internacional.

Outras estratégias de financiamento em discussão

Além dos ativos russos, a UE explora outras vias para fortalecer sua defesa e apoiar a Ucrânia, incluindo a possibilidade de emitir títulos conjuntos e utilizar fundos do Banco Europeu de Investimento. Contudo, essas alternativas encontram resistência de alguns Estados-membros e apresentam desafios em termos de eficácia e rapidez.

O futuro da defesa europeia

A necessidade de investimento em defesa tornou-se mais premente diante das incertezas políticas internacionais, incluindo declarações de figuras políticas como Donald Trump. A União Europeia está diante do desafio de unificar sua estratégia de defesa e garantir recursos suficientes para enfrentar ameaças à segurança.

A tentativa da União Europeia de financiar armas para a Ucrânia através de ativos russos congelados marca um momento crítico na busca por soluções financeiras para conflitos armados. Enquanto a UE se esforça para encontrar um equilíbrio entre suas obrigações legais e o apoio à Ucrânia, o mundo observa como esse novo modelo de financiamento pode influenciar futuras políticas de defesa e relações internacionais.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado