Pesquisar
Close this search box.

Em momento raro, Xi Jinping encontrará CEOs norte-americanos

Xi Jinping e CEOs. (Foto: Ricardo Stuckert/PR)
Xi Jinping e CEOs. (Foto: Ricardo Stuckert/PR)

Na tentativa de reverter a fuga de capital estrangeiro e estimular a economia, o líder chinês Xi Jinping está programado para se reunir com líderes empresariais dos Estados Unidos. O encontro, previsto para acontecer na próxima quarta-feira, surge como parte de esforços crescentes de Pequim para reforçar laços com o setor empresarial americano.

Xi Jinping e CEOs: participantes e incertezas

Entre os participantes esperados estão Evan Greenberg, CEO da Chubb, Stephen Orlins, do Comitê Nacional de Relações Estados Unidos-China, e Craig Allen, do Conselho Empresarial Estados Unidos-China. No entanto, a lista final de convidados está sendo finalizada, e há uma possibilidade de cancelamento de última hora pela parte chinesa.

Fórum de Desenvolvimento da China

A reunião ocorrerá após o Fórum de Desenvolvimento da China, um evento anual que promove o diálogo entre líderes globais e formuladores de políticas chineses. Com início no domingo, o fórum deste ano abordará temas como o crescimento econômico da China, inteligência artificial e mudanças climáticas.

Desafios econômicos da China

O fórum acontece em um momento crítico para a economia chinesa, que enfrenta desaceleração, fraco consumo e diminuição dos investimentos do setor privado. Além disso, empresas estrangeiras buscam garantias de Pequim sobre regulações inconsistentes e riscos operacionais crescentes.

Forte presença norte-americana

Notavelmente, os CEOs americanos retornam em força este ano, formando a maior delegação empresarial global no evento, com destaque para Tim Cook da Apple, Stephen Schwarzman da Blackstone e outros líderes de importantes multinacionais dos EUA.

O encontro e seus desdobramentos

Este encontro marca um esforço de Xi Jinping para engajar líderes empresariais norte-americanos em um diálogo direto, visando não apenas fortalecer os laços econômicos, mas também apresentar a China como um mercado aberto e atraente para investimentos estrangeiros.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado