Pesquisar
Close this search box.

BNDES aprova R$ 729,7 mi para fábrica pioneira de etanol de trigo

etanol de trigo
(Foto: DivulgaçãO/Be8).

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) confirmou o repasse de R$ 729,7 milhões para a Be8. Esse valor se destina à construção da primeira fábrica no Rio Grande do Sul que utilizará cereais, como trigo e triticale, na produção de etanol. A planta terá capacidade para produzir 209 milhões de litros de etanol anualmente, atendendo a 20% da demanda estadual pelo biocombustível. Além disso, a fábrica vai gerar energia elétrica através da biomassa, com uma parte do processamento de 525 mil toneladas de cereais por ano.

A escolha por cereais, em especial o trigo, como matéria-prima para a produção de etanol é uma novidade no Brasil, onde a cana-de-açúcar e o milho predominam. Este movimento visa tornar o Rio Grande do Sul, tradicionalmente distante dos principais centros canavieiros, mais autossuficiente e competitivo no mercado de etanol.

 

O presidente da Be8, Erasmo Carlos Battistella, expressou o objetivo de competir com o etanol de outras regiões, buscando eficiência e competitividade. O projeto, que deve ser concluído em 24 meses, contou com um aporte de R$ 500 milhões do programa BNDES Mais Inovação, devido ao seu caráter pioneiro e inovador.

A Be8 tem colaborado com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para desenvolver trigo com maior teor de amido, visando otimizar a produção de etanol. A iniciativa também prevê a criação de empregos, estimando cerca de 220 vagas diretas na fase de operação e 700 durante a construção.

 

O financiamento faz parte do esforço do BNDES de apoiar projetos de inovação e sustentabilidade, conforme destacou José Luis Gordon, diretor de Desenvolvimento Produtivo, Inovação e Comércio Exterior do BNDES. Ele ressaltou a alinhamento do projeto com a nova política industrial, focada em bioeconomia e redução de emissões.

O Programa BNDES Mais Inovação, que oferece condições financeiras atrativas para iniciativas de pesquisa, desenvolvimento e inovação, foi fundamental para viabilizar este empreendimento. O BNDES fechou o ano de 2023 com R$ 5,3 bilhões aprovados para projetos inovadores, marcando um aumento expressivo em relação ao ano anterior e reafirmando seu compromisso com a promoção de uma indústria mais verde e sustentável no Brasil, conforme mencionado por Aloizio Mercadante, presidente do BNDES.

Receba as últimas notícias do Economic News Brasil no seu WhatsApp e esteja sempre atualizado! Basta acessar o nosso canal: CLIQUE AQUI!

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado