Pesquisar
Close this search box.
conteúdo patrocinado

Fornecedores exigem na justiça pagamentos da Americanas

americanas arbitragem
(Foto: Divulgação/Americanas).

Pequenos fornecedores acionaram o sistema judiciário para resolver pendências de pagamento com a Americanas. Alegam que não receberam os montantes prometidos no plano de recuperação judicial da empresa. Segundo registros da 4ª Vara Empresarial do Rio de Janeiro, os processos totalizam cerca de R$ 2,5 milhões em pagamentos não realizados.

A Americanas, por sua vez, argumenta que os pagamentos estão sendo processados conforme o estabelecido no plano de recuperação e que os valores em disputa são considerados menores dentro do total pago. A varejista afirmou que “são residuais”.

Conforme o calendário estabelecido, a Americanas deveria ter concluído a primeira etapa de pagamentos, que inclui credores trabalhistas, micro e pequenos empreendedores e fornecedores, até o dia 28 de março. Esse grupo inclui aqueles com créditos até R$ 12 mil ou que concordaram em receber esse valor como quitação total.

conteúdo patrocinado

Um representante dos pequenos fornecedores, preferindo não se identificar, expressou preocupação com o atraso, destacando a importância dos pagamentos para as empresas afetadas, muitas das quais dependem da Americanas para suas vendas, em alguns casos até 80%.

A Americanas reiterou que já quitou mais de R$ 4 bilhões a diversos credores desde a aprovação do plano de recuperação judicial. “A maior parte do plano deve ser implementada até o fim do primeiro semestre”, informou a empresa em nota.

No contexto de sua recuperação judicial, iniciada em 19 de janeiro de 2023 após descobertas de fraudes contábeis, a Americanas conseguiu a aprovação do plano em 19 de dezembro do mesmo ano. Em fevereiro de 2023, a varejista já tinha pago aproximadamente R$ 115 milhões a trabalhadores e pequenos empresários, priorizados no plano.

Após a homologação oficial do plano em 27 de fevereiro deste ano, a Americanas retomou e concluiu mais pagamentos, alcançando um adicional de R$ 100 milhões. Os fornecedores tiveram alocados R$ 3,9 bilhões de dívidas, com R$ 3,7 bilhões destinados a uma parcela única e até R$ 300 milhões parcelados adicionalmente.

A Americanas detalhou que os cerca de 500 fornecedores beneficiados na primeira fase de pagamentos representaram 70% das vendas nas lojas físicas em 2023. Esses fornecedores receberam seus créditos sem deságio, a menos que optassem por uma quitação por um valor inferior.

A companhia também destacou que dos R$ 3,7 bilhões destinados aos fornecedores colaboradores, R$ 3,5 bilhões provieram de um novo financiamento feito pelos acionistas de referência no início de março deste ano.

conteúdo patrocinado

MAIS LIDAS

conteúdo patrocinado
conteúdo patrocinado